Curar a Depressão com a Nutrição.

Tratamentos para a Depressão:

Abordagens sem medicamentos para resolver esse transtorno

Antidepressivos conhecidos como inibidores de recaptação de serotonina (SSRIs), conhecidos por marcas como Zoloft, Paxil, Lexapro e Celexa, etc, na verdade foram encontrados ligados a sintomas de mania ou transtorno bipolar.

Estudos têm demonstrado consistentemente que baixos níveis de vitamina D3 provoca um efeito significativo na saúde mental de uma pessoa.

A primeira linha de tratamento que os médicos mais convencionais e os chamados “especialistas” recomendam para os indivíduos deprimidos é tomar antidepressivos. Na verdade, esses medicamentos estão entre os medicamentos mais frequentemente prescritos.

Mas há evidências crescentes de que os antidepressivos não são tão eficazes quanto se afirma.

Novos estudos mostraram que, em muitos casos, os antidepressivos não só não são mais eficazes do que as pílulas placebo para indivíduos deprimidos, mas também arrastam consigo, uma longa lista de efeitos colaterais que podem fazer com que sua saúde agrave ainda mais.

Por que é que os antidepressivos podem fazer mais mal do que bem?

Antidepressivos conhecidos como inibidores de recaptação de serotonina (SSRIs), conhecidos por marcas como Zoloft, Paxil, Lexapro e Celexa, foram desenvolvidos para resolver os sintomas de mania ou de transtorno bipolar.

Nas mulheres que tomaram SSRIs durante o segundo e / ou terceiro trimestre de gravidez, também foram encontradas algumas evidências de que estas estavam predispostas, a dar á luz, crianças com a possibilidade de nascerem com transtorno do espectro do autismo (ASD).

O que é pior, há evidências convincentes de que os ISRS podem estar a contribuir para o suicídio . O “SSRIstories.com” é um site que arquiva milhares de relatórios confiáveis ​​e publicados sobre como os ISRSs e outros antidepressivos são um factor de risco significativo para suicídios e outros comportamentos violentos.

Essas descobertas deixam claro que os antidepressivos nunca devem ser usados ​​para tratar a depressão. Em vez de tomar esses medicamentos, você pode recorrer a remédios naturais e a mudanças de estilo de vida para aliviar esse distúrbio.

Mudar o seu estilo de vida pode ajudá-lo a lidar com a depressão

Às vezes, alguns ajustes no estilo de vida podem ser tudo o que é necessário para ajudar a trazer de volta o seu humor e a saúde mental de volta à condição ideal. Se você quer aprender como lidar com a depressão ou combatê-la naturalmente, você pode começar implementando estas mudanças básicas no seu estilo de vida:

  • Teste a sua deficiência de vitamina D3. (peça esse exame ao seu médico) Estudos têm demonstrado consistentemente que ter baixos níveis de vitamina D tem um efeito significativo na saúde mental de uma pessoa. Se você está a sofrer de depressão, pode ser muito útil verificar o seu nível de vitamina D3, para que você possa lidar com qualquer insuficiência ou deficiência.

A exposição à luz solar é a melhor maneira de optimizar seus níveis, mas se isso não for possível, a suplementação de vitamina D3 é uma alternativa viável. Tenha apenas em mente que, se você tomar um suplemento de vitamina D3, precisará tomar magnésio e vitamina K2, pois esses nutrientes funcionam em conjunto.

  • Faça exercício moderado. O exercício pode ajudar a tratar depressão leve a moderada, sem efeitos colaterais prejudiciais. Manter um cronograma de exercícios, também pode impedir que você sofra qualquer recaída.
  • Coma de forma saudável. Consumir refeições bem balanceadas todos os dias ajudará a minimizar as suas oscilações de humor e irá dar-lhe a energia suficiente. Lembre-se de consumir uma dieta pobre em açúcar, ingira alimentos ricos em gorduras ômega-3 saudáveis ​​e probióticos (seja de alimentos fermentados ou de algum suplemento probiótico de alta qualidade).
  • Durma o suficiente . Privar-se do sono pode piorar a sua tristeza, irritabilidade, mau humor e fadiga. Além de precisar de dormir entre sete a nove horas de sono por noite, faça questão de praticar hábitos saudáveis ​​de sono, como remover gadgets que emitem poluição electromagnética (telemóveis, tablets, computadores, etc) no seu quarto, procure dormir na escuridão total e defina um horário de sono.
  • Reduza o seu stress . O stress excessivo pode agravar a depressão e colocá-lo em maior risco de recaídas. Elimine os estímulos do stress na sua vida e use técnicas de alívio do stress, tais como a meditação e Técnicas Psi-sensoriais, de forma a mantê-lo feliz e livre de preocupações.

Ervas, suplementos nutricionais e outros remédios mais seguros

Existem ervas e outros nutrientes que têm sido usados ​​há milhares de anos para ajudar a evitar a depressão de leve a moderada. Estes agem como impulsionadores do humor e ajudam a eliminar a desesperança e a tristeza crônica. Aqui estão algumas curas naturais para a depressão que você pode tentar – elas são, sem dúvida, muito mais seguras do que os medicamentos convencionais:

Erva de São João – Nativa da Ásia Ocidental, Europa e norte da África, a erva de São João tem sido associada ao aumento dos níveis de serotonina, o hormônio do “bem-estar” no cérebro.

Uma revisão de 2008 de 29 estudos realizados sobre esta planta, descobriram que era tão eficaz quanto os antidepressivos no tratamento da depressão de leve a moderada e sem os efeitos negativos. Esta erva interage com certos medicamentos, por isso, consulte um médico antes de usá-la.

Zinco – Um estudo publicado na revista Biological Psychiatry descobriu que ter baixos níveis desse nutriente no sangue, está ligado à depressão, então tomar um suplemento de zinco de alta qualidade pode ser uma estratégia essencial para afastar esse distúrbio.

Uma pesquisa descobriu que tomar apenas 25 miligramas de suplemento de zinco ajudou a aliviar os sintomas da depressão. Este nutriente também pode aumentar os níveis de gorduras boas ômega-3 em seu corpo.

Açafrão – A ingestão do estigma (o final do caule do bastão da flor) pode ser eficaz no tratamento da depressão leve a moderada, de acordo com um estudo publicado na Alternative Medicine Review.

5-hidroxitriptofano (5-HTP) – Tomar isso pode ajudar a melhorar seus níveis de serotonina. Na verdade, quando o seu corpo começa a fabricar serotonina, ele produz primeiro 5-HTP. Há também evidências sugerindo que pode até superar um placebo quando se trata de proporcionar alívio da depressão.

Folato – Pessoas com depressão foram encontrados para ter baixos níveis de ácido fólico, na sua versão sintética, no seu corpo. Você pode obter folato naturalmente, através de alimentos como lentilhas, feijão, abacate , sementes de girassol e folhas verdes escuras.

Aromaterapia – óleos essenciais têm sido usados ​​há milhares de anos para ajudar a aliviar diferentes doenças e dores. Agora os estudos estão determinando o seu potencial em ajudar a aliviar a depressão e outros transtornos de humor. Um estudo descobriu que a inalação de fragrâncias cítricas pode ajudar a reduzir as doses em pessoas que tomam antidepressivos e promover níveis neuro-endócrinos normais e função imunológica.

Enquanto isso, pacientes com cancro que inalaram óleo de lavanda através de um humidificador experimentaram mudanças positivas na ansiedade, depressão, níveis de pressão arterial e dor. Eles também tinham uma melhor sensação de bem-estar.

Se tudo o mais falhar, procure um profissional e um terapeuta confiável.

Se nenhuma das estratégias acima funcionou na luta contra a depressão, então talvez seja melhor procurar um especialista em saúde mental confiável, como o seu próximo passo para o tratamento. Ele ajudará a determinar o melhor método para tratar a sua depressão. Os três tipos mais comuns de aconselhamento sobre depressão são a terapia cognitivo-comportamental, a terapia psicodinâmica e a terapia interpessoal.

Ao trabalhar com um terapeuta qualificado, você aprenderá técnicas práticas sobre como reestruturar pensamentos negativos e adaptar habilidades comportamentais para combater esse distúrbio. Você também pode aprender a conhecer a raiz da sua depressão, permitindo que você entenda como você sente as emoções negativas, quais são os gatilhos e como você pode manter-se saudável.

Lembre-se apenas de uma coisa: certifique-se de que você realmente estabelece uma boa relação de confiança com o seu terapeuta. Ele deverá ser atencioso e solidário, e deverá orientá-lo prontamente, sem qualquer hesitação, para ajudá-lo a superar a sua depressão, levando-o à recuperação.

 

“Dr. Mercola” – (https://articles.mercola.com/depression/treatment.aspx)