Hipnose e Auto-Hipnose

Mensagem aos Hipnoterapeutas Clínicos

Nós não podemos apenas ajudar a aliviar os sintomas dos efeitos secundários da quimioterapia. Podemos e devemos fazer muito mais.
Reduzir um hipnoterapeuta Clínico a alguém que apenas pode aliviar os sintomas da quimioterapia é como reduzi-lo a um auxiliar de limpeza de um hospital na sala de urgências.

A respiração controlada acalma o seu cérebro e a mente


A respiração tem sido tradicionalmente vista em termos de processos automáticos do tronco cerebral, mas está a ficar cada vez mais claro que os mecanismos cerebrais superiores também estão envolvidos no processo da respiração.
O ritmo da respiração leva a mudanças no seu cérebro que podem aumentar a sua capacidade de fazer julgamentos emocionais ou de formar memórias.

A forma como você respira – de forma rápida ou lenta, superficial ou profunda – está intrinsecamente ligada ao seu corpo como um todo, enviando mensagens que afectam o seu humor, os seus níveis de stress e até mesmo o seu sistema imunitário.

Embora já se saiba há muito tempo que a respiração está conectada ao cérebro (e vice-versa), foi apenas no início de 2017 que os pesquisadores descobriram que a respiração pode afectar directamente a actividade cerebral, incluindo o seu estado de excitação e a função cerebral.

A respiração começa através de um grupo de neurónios no seu tronco cerebral.
Descobriu-se que esses neurónios regulam positivamente os neurónios numa estrutura do tronco encefálico que está ligado à excitação.
Esta é apenas a ponta do iceberg quando se trata de pesquisas que destacam os múltiplos efeitos da respiração no seu cérebro e na sua mente. A respiração tem sido tradicionalmente analisada através dos processos automáticos do tronco cerebral, mas está a ficar cada vez mais claro que os mecanismos cerebrais superiores também estão envolvidos, embora esta relação, ainda não seja muito bem compreendida.

“As técnicas terapêuticas têm usado o controlo consciente e a consciência da respiração durante milénios, com pouca compreensão dos mecanismos subjacentes à sua eficácia” – descreveram os pesquisadores no Journal of Neurophysiology.
Eles realizaram uma experiência, pedindo aos participantes que contassem quantas respirações eles faziam durante dois minutos. Durante esse tempo, a sua actividade cerebral, monitorizada pelo EEG, mostrou um padrão mais organizado, ou “maior coerência”, em áreas ligadas à emoção, perante o que aconteceu durante um estado de repouso.
Ainda em outras pesquisas: sugerem haver uma relação profunda entre o processo de respirar e o cérebro, surgiu por isso, um estudo no Journal of Neuroscience, que mostrou que a respiração natural não é simplesmente um “alvo passivo de excitação ou vigilância”.

Por exemplo, a sua taxa de respiração muda quando você está ansioso ou ocupado com uma tarefa mentalmente desafiadora. Mas o estudo sugere que essas mudanças, em vez de serem o resultado do seu estado mental, podem ser activamente usadas para promoverem mudanças no seu cérebro, incluindo aquelas que controlam comportamentos direccionados por objectivos.
Em suma, o ritmo da respiração leva a mudanças no seu cérebro e na sua mente que podem aumentar a sua capacidade de fazer julgamentos emocionais ou formar memórias.
A respiração controlada pode melhorar a depressão, baixar a pressão arterial e muito mais.

Pesquisas modernas sugerem que os benefícios da respiração controlada também podem incluir melhores condições de saúde, desde a insónia e ansiedade até ao transtorno do estresse pós-traumático (TEPT) e a depressão. Num estudo preliminar, apresentado em maio de 2016 no Congresso Internacional sobre Medicina Integrativa e Saúde, em Las Vegas, os pesquisadores descobriram que 12 semanas de ioga diário e respiração controlada, melhoraram os sintomas de depressão semelhante ao que acontece quando usam antidepressivos.
Não apenas os sintomas de depressão dos participantes diminuíram significativamente, mas os seus níveis de (GABA), um neurotransmissor calmante, aumentaram simultaneamente.

Exercícios de respiração controlada também modificaram os comportamentos ao enfrentar o estresse e iniciaram o equilíbrio adequado na actividade autonómica cardíaca.
Também intrigante, foi um estudo de 2016 publicado na BMC Complementary and Alternative Medicine, que descobriu que a respiração yogue reduz os níveis de bio marcadores pró-inflamatórios na saliva.
A respiração controlada também é uma maneira de desencadear a sua resposta de relaxamento, que é essencialmente o oposto da luta: a resposta de fuga, uma vez que activa o sistema nervoso parassimpático, o que por sua vez pode abrandar o ritmo cardíaco e a digestão, ajudando-o a sentir-se calmo.
Ao evocar a resposta de relaxamento incorporada do seu corpo, você pode realmente mudar a expressão de seus genes para melhor, incluindo áreas relacionadas ao metabolismo energético, função mitocondrial, secreção de insulina, resposta inflamatória e das vias relacionadas com o stress.
A respiração lenta também reduz a pressão arterial e aumenta a sensibilidade do “barorreflexo”, um mecanismo que serve para controlar a pressão sanguínea via frequência cardíaca, em pessoas com pressão alta. A descoberta foi tão forte que os pesquisadores sugeriram que a respiração lenta “parece ser potencialmente benéfica no controlo da pressão arterial”. hipertensão. “

Diferentes tipos de respiração controlada.

O seu corpo respira automaticamente, mas é um processo involuntário e voluntário. Você pode alterar a velocidade e a profundidade da sua respiração, por exemplo, bem como respirar pela boca ou pelo nariz. Além disso, essas escolhas levam a mudanças físicas no seu corpo. Respiração curta, lenta e constante, activa a sua resposta parassimpática enquanto a respiração rápida e superficial activa a sua resposta simpática, que está envolvida na libertação do cortisol e de outros hormônios do stress.
Se o seu objectivo é relaxar, muitos desfrutam de pranayama ou respiração yogue, praticada há milhares de anos para melhorar a saúde. Pranayama pode ser feito usando a respiração através das narinas (dupla, simples ou alternada), que é a respiração abdominal ou respiração vocalizada (cantada). Existe também o Método Respiratório Buteyko, no qual você faz um esforço consciente para respirar pelo nariz e não pela boca.
Como é possível observar na revista Breathe, “Desde os anos 90, um sistema de terapia respiratória desenvolvido na comunidade médica russa por Konstantin Pavlovich Buteyko percorreu o seu caminho através de vários continentes: o método Buteyko. KP Buteyko começou a tratar pacientes com doenças respiratórias e circulatórias usando a recapitalização respiratória nas décadas de 1950 e 1960. “

Quando você para de respirar pela boca e aprende a trazer o seu volume de respiração para o normal, você tem uma melhor oxigenação dos seus tecidos e dos seus órgãos, incluindo o cérebro. Factores da vida moderna, incluindo o stress e a falta de exercício, aumentam a sua respiração diária. A maioria das pessoas acredita que fazer respirações maiores pela boca permite que você leve mais oxigénio para o corpo, o que deveria fazer você se sentir melhor e mais claro. No entanto, acontece realmente o oposto.
A respiração profunda com a boca tende a fazer você sentir-se tonto, e isso é devido a eliminar muito CO2 dos pulmões, o que faz com que os vasos sanguíneos se contraiam. Então, quanto mais forte você respira, menos oxigénio é realmente libertado por todo o corpo. De fato, um estudo que colocou a respiração do pranayama contra o método Buteyko revelou que o grupo Buteyko teve melhores resultados na qualidade de vida e controlo da asma do que o grupo do Pranayama.

Quantas respirações por minuto são as ideais?
Normalmente, a taxa respiratória dos seres humanos é de cerca de 10 a 20 respirações por minuto. Diminuir a sua respiração até uma taxa de quatro a 10 respirações por minuto parece oferecer muitos benefícios, no entanto, incluindo efeitos nos sistemas respiratório, cardiovascular, cardio-respiratório e nervoso autónomo, podem influenciar:

Actividade muscular respiratória – eficiência de ventilação
Sensibilidade quimiorreflexa e barorreflexa – Variabilidade da frequência cardíaca
Dinâmica do fluxo sanguíneo – arritmia sinusal respiratória
Acoplamento cardio-respiratório – equilíbrio simpático

Além disso, de acordo com as pesquisas no Breathe, a respiração optimizada em seres humanos pode estar na faixa de seis a 10 respirações por minuto, feita de uma forma que activa o seu diafragma. Além disso, eles observaram que a respiração nasal (como ensinada pelo método Buteyko) “também é considerada um componente importante da respiração optimizada”. Os pesquisadores explicaram:
“A respiração controlada e lenta parece ser um meio eficaz de maximizar a VFC [variabilidade da frequência cardíaca] e preservar a função autonómica, ambas associadas à diminuição da mortalidade em estados patológicos e à longevidade da população em geral … Isso é facilmente alcançável na maioria dos indivíduos com uma prática simples e ainda está por aparecer na literatura, quaisquer efeitos adversos documentados da respiração na faixa de 6 a 10 respirações por minuto. “

A respiração lenta e profunda alivia o stress.
Pranayama, esta respiração envolve três fases: inalação, retenção e exalação, cada um dos quais pode ter diferentes comprimentos e tempos. A fase intermediária, retenção (Kumbhaka), é considerada uma parte importante do processo respiratório e ajuda a aumentar o nível de energia vital no seu corpo. De acordo com um estudo no International Journal of Yoga:

“A respiração lenta e profunda é eficiente, pois reduz a ventilação no espaço morto dos pulmões. A respiração superficial reabastece o ar apenas na base dos pulmões, em contraste com a respiração profunda que reabastece o ar em todas as partes do pulmão.
Diminui o efeito do estresse e da tensão no corpo, deslocando o equilíbrio do sistema autónomo predominantemente para o sistema parassimpático e melhora a saúde física e mental. Muitos pesquisadores descobriram que o pranayama é benéfico no tratamento de distúrbios relacionados ao stress … Os efeitos do pranayama, quando praticado com kumbhaka, são substancialmente mais significativos do que o pranayama praticado sozinho. “

O estudo envolveu 12 semanas de exercício de respiração lenta modificada numa forma modificada de pranayama (respiração através das narinas, de forma alternada), com fases iguais de inspiração, retenção de respiração e expiração (razão de 1 para 1 para 1). Após o estudo, e comparado a um grupo controle que não recebeu nenhuma intervenção, o grupo de respiração lenta reduziu o stress percebido e melhorou os parâmetros cardiovasculares, como a frequência cardíaca e a pressão arterial.
Mesmo no imediato, a diminuição da frequência respiratória para seis respirações por minuto, por um período de cinco minutos, mostrou reduzir significativamente a pressão arterial e resultar numa pequena redução da frequência cardíaca.

“O exercício de ritmo lento bhastrika pranayama (freqüência respiratória de seis / minuto) mostra uma forte tendência a melhorar o sistema nervoso autónomo por meio da activação aumentada do sistema parassimpático”, explicaram os pesquisadores.
Outras pesquisas publicadas no Journal of Ayurveda e na Medicina Integrativa sugerem que respirar, pode:
• Modular as variáveis cardiovasculares em pacientes com hipertensão e arritmias cardíacas – Alivia os sintomas e melhora as funções pulmonares na asma brônquica.

• Melhorar o humor dos pacientes que se retiram do consumo de cigarros – Reduz o tempo de reacção em crianças especialmente habilitadas.

• Gerir a ansiedade e o stress nos alunos – Modula a percepção da dor.

• Melhorar a qualidade de vida e a actividade simpática em pacientes com diabetes – Reduz os sintomas relacionados ao câncer e melhora o status antioxidante de pacientes submetidos a radioterapia e quimioterapia para cancro.

“Dê a estas técnicas de respiração controlada: Uma Oportunidade!”

Mudanças subtis na forma como você respira, podem conduzir a mudanças significativas no seu corpo e na sua mente. E diferentes técnicas de respiração têm o potencial de oferecer vantagens diferentes ao seu sistema. Como tal, é uma boa ideia experimentar uma variedade e descobrir qual é que funciona melhor para você (ou simplesmente ir fazendo todas aleatoriamente). Um dos exercícios respiratórios mais eficazes (um método Buteyko) para reduzir o stress e a ansiedade, não envolve respirar profundamente, mas sim, concentra-se em pequenas respirações feitas pelo nariz, conforme descrito abaixo:

– Faça uma pequena respiração com o seu nariz, seguido por um pequeno suspiro.
– Em seguida, aperte o nariz por cinco segundos para prender a respiração e solte o nariz para voltar a respirar.
– Respire normalmente por 10 segundos.
– Repita a sequência.

Em sua revisão de evidências científicas sobre os efeitos da respiração controlada e yoguica, o Journal of Ayurveda e a Medicina Integrativa compilaram 1.400 referências que envolviam as práticas de respiração iogues, como as que se seguem:

“Faça uma ou várias tentativas hoje e veja se faz a diferença para você”.

Nadi Shodhana / Nadi Shuddhi (respiração através das narinas, de forma alternada) – Com o polegar direito, feche a narina direita e inspire pela narina esquerda. Fechando a narina esquerda, expire pela direita, após o que, a inalação deve ser feita pela narina direita. Fechando a narina direita, expire pela narina esquerda. Esta é uma rodada. O procedimento é repetido para o número desejado de voltas.

Surya Nuloma Viloma (Uninostril respiração direita) – Fechando a narina esquerda, tanto a inalação como a exalação devem ser feitas através da sua narina direita, sem alterar o ritmo normal da respiração.

Chandra Anuloma Viloma (Respiração não unilina esquerda) – Semelhante a Surya Nuloma Viloma, a respiração é feita apenas pela narina esquerda, fechando a narina direita.

Surya Bhedana (Narada Direita iniciada a respiração) – Fechando a narina esquerda, a inalação deve ser feita pela narina direita. No final da inalação, feche a narina direita e expire pela narina esquerda. Esta é uma rodada. O procedimento é repetido para o número desejado de voltas.

Ujjayi (respiração psíquica) – A inalação e a expiração são feitas pelo nariz num ritmo normal, com contracção parcial da glote, que produz um ronco leve. Você deve estar ciente da passagem da respiração pela garganta durante a prática.

Bhramari (Respiração feminina em zumbido) – Após uma inalação completa, fechando as orelhas usando os dedos indicadores, você deve expirar fazendo um zumbido suave semelhante ao de uma abelha fêmea.
A sua saúde está cercada por todas as direcções. Toxinas ambientais, alimentos ultra-processados, CEMs, OGMs subsidiados pelos governos e uma série de outras ameaças que nos cercam. Simplesmente não é possível proteger-se a menos que você esteja munido com informações de saúde, de ponta.
As tarefas mais complexas podem ser facilitadas se você der um passo de cada vez. Como um todo, esse plano de 30 dicas faz um guia abrangente que pode mudar a sua vida. Apenas alguns dos tópicos abordados são:

O que comer e quando comer.
Estratégias de exercícios que você pode implementar hoje.
O poder da saúde emocional.
Melhorando a sua saúde com itens essenciais como o ar, o sol e a água.
Como obter o sono reparador que seu corpo requer.

Pode parecer que a saúde e o bem-estar deixaram de ser a norma. Uma epidemia de opióides varre todo o mundo, a taxa de obesidade está a subir vertiginosamente, a expectativa de vida está a cair e as doenças crónicas estão a crescer. As nossas comunidades estão a ser prejudicadas em todos os níveis e a única maneira de reverter essas tendências é através da educação e do exemplo pessoal.

O momento é propício para a revolução – Uma revolução na saúde.

Referências bibliográficas: Dr. Mercola.

É possível estar em dois lugares ao mesmo tempo?

Pessoalmente, gosto muito de uma técnica na hipnose clínica, que utilizo, e que é:

Transportar-se para o futuro, e de lá, visualizar o presente.

Perguntam-me: Mas é possível estar em dois lugares ao mesmo tempo?

Há uma ideia errada que assenta no facto de quando nós entramos num estado diferente ou alterado da consciência, como a meditação ou a hipnose, a nossa mente deixa de funcionar, ou vai para outra parte qualquer.
De facto, é como conduzir um carro – estamos concentrados na estrada e estamos conscientes do que está a acontecer mas, ao mesmo tempo, podemos estar absorvidos nos nossos pensamentos.

Provavelmente, já fez viagens longas e aconteceu não se lembrar de como chegou a seu destino, porque estava absorvido nos seus pensamentos; contudo, não passou nenhum sinal vermelho nem atropelou ninguém, certo? Nesse caso, a mente consciente, teve um papel pouco activo, mas estava preparada para entrar em acção a qualquer momento. Quando se utiliza esta técnica, a sua mente subconsciente está a aceder ao seu futuro mas a sua mente consciente continua no presente.

Esta mente consciente, é a parte vibrante do seu cérebro, e, enquanto está a vivenciar o seu futuro, graças á técnica, ao processo em si, o seu consciente estará a tentar compreender o que se passa na sua mente.

“O que chamamos ao passado é a informação e o que chamamos ao futuro é formado pelas leis da probabilidade, pela consciência definida e pelas actividades presentes.

“Em suma, o passado, o presente e o futuro parecem coexistir ao mesmo tempo, numa realidade multidimensional”. Anne Jirsch.

Não é respiração profunda , é respiração lenta

Respiração Lenta, Firme e Fácil

A importância dos exercícios da respiração terapêutica.

No momento em que prestamos atenção à nossa respiração, a nossa respiração muda e, quando estamos emocionalmente perturbados, podemos ver a rapidez com que a respiração consciente pode trazer-nos de volta à tranquilidade emocional.

Menos é mais!

Estudos científicos, provam que:

Quanto mais respiramos, menos oxigénio é fornecido para os órgãos vitais do corpo!!!

Isto soa-lhe a algo virado de cabeça para baixo? – Mas é verdade!

A respiração ideal corresponde à respiração abdominal muito lenta, leve e fácil (também chamada de respiração diafragmática ou abdominal), algo que precisa ser reaprendido (ou aprendido) se tivermos grandes esperanças de superar distúrbios crónicos e até vencer o próprio cancro. É de facto, difícil recuperar-se de qualquer coisa quando estamos a respirar de forma errada! A respiração diafragmática permite respirar normalmente á medida que maximiza a quantidade de oxigénio que entra na corrente sanguínea.

A respiração profunda é apenas uma outra forma de dizer “respiração abdominal” em oposição à respiração superficial do peito. A respiração profunda deve ser muito lenta para que se acumule mais CO2 no sangue. Respiração profunda significa respirar menos ar, não mais. Se você respirar menos e acumular CO2, o nome correto é “respiração reduzida”.

Você tem o poder de abrir a porta para uma melhor saúde e compreensão do seu corpo!

A respiração correta é realmente fácil de aprender e pode tornar-se automática com a prática.

Quando respiramos menos, influenciamos directamente o sistema nervoso simpático (involuntário) que regula a pressão arterial, a frequência cardíaca, a circulação, a digestão e muitas outras funções do corpo. A respiração lenta é conveniente, não tem os possíveis efeitos colaterais dos medicamentos e é de fácil execução. Pode ser difícil acreditar que algo tão fácil e acessível possa ter tantos benefícios mas é um facto inegável.

Respirar é viver, e, a respiração lenta produz o melhor processo para que possamos nos sentir mais vivos, vibrantes e mais saudáveis ​​se trouxermos a nossa atenção para a respiração e treinarmos a maneira como respiramos. Quando respiramos perfeitamente, podemos viver com mais perfeição e com mais saúde, porque a nossa respiração é a fonte mais importante de energia.

Tal como os antigos filósofos orientais sabiam:

No ar, há “um oceano de energia” pronto para ser explorado directamente.

O treino respiratório é uma maneira muito eficaz de restaurar a saúde do corpo em qualquer idade. Desde os tempos antigos, sabe-se o quanto pode ser obtido através dos exercícios de respiração. As civilizações antigas, indianas e chinesas, desenvolveram centenas de técnicas.

“O segredo é desacelerar a respiração” – “Diminuir a quantidade de respirações”  

Pessoas saudáveis ​​respiram pouco (a norma é 6 L / min); pessoas doentes respiram mais rápido, acumulando mais ar (cerca de 12-15 L / min); os gravemente doentes respiram ainda mais rápido até quase não restar nenhum oxigénio no corpo, e isso é normalmente fatal.

“ Livros médicos, sugerem que a taxa respiratória normal para adultos é de apenas 12 respirações por minuto em repouso. Livros antigos costumam fornecer valores ainda menores (por exemplo, 8 a 10 respirações por minuto). A maioria dos adultos modernos, respira muito mais rápido (cerca de 15 a 20 respirações por minuto) do que a frequência respiratória normal. As taxas respiratórias nos doentes são geralmente mais elevadas, geralmente cerca de 20 respirações/min ou mais ”. – escreve Rakhimov.

Quando estamos procurando recuperar-nos da doença, especialmente do cancro, não podemos dar-nos ao luxo de ignorar a questão central da respiração.

A maioria dos médicos não tem sequer ideia de que as pessoas podem percorrer um longo caminho para resolver os seus problemas de saúde, re-treinando a sua respiração, porque estão presas ao paradigma farmacêutico que rejeita o mundo natural. Infelizmente, poucas pessoas entendem a importância da “respiração natural”. Esse é o tipo de respiração espontânea de todo o corpo e que se pode observar nos bebés e nas crianças pequenas.

Mantak Chia escreveu:

“Por milhares de anos, os mestres Taoistas ensinaram a respiração natural. Somos capazes de melhorar o funcionamento e a eficiência do nosso coração, pulmões e outros órgãos e sistemas internos. Somos capazes de ajudar a equilibrar as nossas emoções. Somos capazes de transformar o nosso stress e a negatividade na energia que podemos usar para a Auto-cura e Auto-desenvolvimento. E nós somos mais capazes de extrair e absorver a energia que precisamos para o crescimento espiritual e independência ”.

Respirar correctamente é importante para viver mais e ajuda-nos a manter as emoções positivas, bem como nos ajuda a manter o nosso desempenho no seu melhor, na nossa actividade quotidiana.

Todos nós respiramos, o dia todo, todos os dias, então podemos fazê-lo de forma certa. Como a respiração é a primeira e a última actividade física que empreendemos na vida, devemos dar-lhe a consideração e a importância que ela merece, no nosso objectivo de mais saúde e relaxamento. Podemos viver muito tempo sem comida e alguns dias sem beber, mas a vida sem respiração é medida em minutos. Infelizmente, parece que, a menos que se participe ou ensine yoga, a respiração continua a não receber a atenção que merece.

Assim que prestamos atenção à nossa respiração, ela muda imediatamente, e esse é o ponto principal. A reeducação da respiração, implica trazer a nossa consciência para a nossa respiração e tratar com respeito algo que é tão importante para a manutenção da nossa vida.

Os nossos maus hábitos respiratórios surgiram não apenas por causa da nossa “ignorância” psicossomática, da nossa falta de consciência orgânica, mas também da nossa necessidade inconsciente de um mecanismo amortecedor para impedir-nos de sentir e sentir a realidade dos nossos próprios medos profundamente enraizados.

Não há absolutamente nenhuma dúvida de que a respiração superficial garante uma experiência superficial de nós mesmos e das nossas vidas e dos nossos relacionamentos com os outros.

A Academia Americana de Cardiologia diz:

“O stress pode causar falta de ar ou piorar a situação. Quando você começa a sentir falta de ar, é comum ficar nervoso ou ansioso. Isso pode tornar a sua falta de ar ainda pior. Estar ansioso, aperta os músculos que ajudam a respirar, e isso faz você começar a respirar mais rápido. Conforme você fica mais ansioso, os seus músculos respiratórios ficam cansados. Isso causa ainda mais falta de ar e mais ansiedade. Nesta situação, você pode até entrar em pânico.

“Aprender a evitar ou controlar o stress, pode ajudá-lo a evitar este ciclo. Você pode aprender dicas para o ajudar a relaxar e aprender  técnicas de respiração para obter mais ar para os seus pulmões.”Academia Americana de Cardiologia

Se pudéssemos respirar “naturalmente” mesmo numa pequena percentagem das mais de 15.000 respirações que fazemos durante cada dia acordado, estaríamos a dar um grande passo não apenas para evitar muitos dos problemas físicos e psicológicos que se tornaram endémicos na vida moderna, mas também para apoiar o nosso próprio crescimento interior – o crescimento da consciência de quem e do que realmente somos, do nosso próprio ser essencial.

Há um profundo efeito na saúde das pessoas quando elas começam a perder alguns desses milhares de respirações. Se 15.000 é normal, como seria a vida se reduzíssemos isso para 10.000 respirações por dia ou menos?

  1. A respiração desintoxica e liberta toxinas.
    2. A respiração liberta a tensão.
    3. A respiração relaxa a mente/corpo e traz clareza.
    4. A respiração alivia problemas emocionais.
    5. A respiração alivia a dor.
    6. Respirar massaja os nossos órgãos.
    7. A respiração fortalece os músculos.
    8. A respiração fortalece o sistema imunológico.
    9. A respiração melhora a postura.
    10. A respiração melhora a qualidade do sangue.
    11. A respiração aumenta a digestão e assimilação dos alimentos.
    12. A respiração melhora o sistema nervoso.
    13. A respiração fortalece os pulmões.
    14. A respiração correcta. torna o coração mais forte.
    15. A respiração adequada, auxilia no controle do peso.
    16. A respiração aumenta os níveis de energia e melhora a resistência.
    17. A respiração melhora a regeneração celular.
    18. A respiração aumenta o humor.

Enquanto a ciência ocidental e a medicina se concentram na respiração como uma função corporal essencial para a sobrevivência, as ciências da saúde orientais abordam-na como o alimento para o corpo e o espírito. Os chineses acreditam que a respiração consciente, ou “respiração”, tem inúmeros benefícios, incluindo melhor foco e eficiência, maior positividade e maior energia física e mental. ”

Não esqueça… A fórmula, é:

Respiração Lenta.

Referências bibliográficas: (Visite este excelente website de saúde) Dr. Mark Sircus.

Left and right brain conflict

Olhe para o quadro acima e tente dizer as cores, não as palavras:

Explicação: Este processo provoca um ligeiro conflito no cérebro.

Enquanto o lado direito do seu cérebro tenta dizer a cor, o lado esquerdo insiste em ler a palavra!

Divirta-se!

Look at the picture above and try saying the colors, not the words:

Explanation: This process causes a slight conflict in the brain.

While the right side of your brain tries to tell the color, the left side insists on reading the word!

Have a good time!

Remover a dor de costas

Remover a dor de costas

Sente-se da forma mais confortável que você conseguir…

Continue a procurar sentir o conforto dessa posição na cadeira ou no sofá… assim… confortavelmente inclinado para trás, na sua cadeira ou sofá… e agora… respire fundo… inspirando e expirando suavemente.

Faça outra inspiração… e volte a expirar de forma suave…

Agora… inspire de forma mais profunda e mantenha o ar durante 4 segundos … e expire suavemente… ao expirar… concentre a sua atenção na área da dor que você ainda está a sentir… seja na parte superior ou inferior das costas …

Eu percebo que você tem sofrido desta dor há muito tempo mas agora… finalmente você vai acalmar  e aliviar essa área onde você ainda sente a dor … fique alheio por agora, aos sons exteriores, da rua, dos ruídos dos carros, das pessoas, dos animais… e concentre-se apenas, na zona da dor… coloque agora toda a sua atenção, nessa zona onde você, por enquanto… ainda sente algum desconforto.

Objectivamente… eu gostaria que você, de alguma forma, tocasse… com um dedo da sua mão… a zona onde você, ainda…sente a dor um pouco forte…

E enquanto você vai fazendo isso… Ao mesmo tempo,  vá continuando a fazer aquelas respirações profundas… as respirações profundas, limpam… oxigenam todo o seu corpo, todas as células… e quanto mais profundas forem essas respirações … mais oxigénio penetra em todo o seu corpo… em todas as células… e o sangue vai fluindo dentro do seu corpo de forma fluída e leve e livre…

Enquanto você vai continuando a respirar profunda e saudavelmente… nesse ritmo certo de cada respiração profunda…você pode ir pressionando um pouco mais forte com o dedo da sua mão, a área da dor … e enquanto vai respirando mais profundamente, na mesma medida… você vai pressionando um pouco mais com o dedo…

De alguma maneira… eu sei que essa dor nas suas costas está a começar a diminuir…

Continue a respirar profundamente e pressione agora com firmeza e mais profundamente a área da dor…  quanto mais você respira, dessa maneira profunda, mais difícil se torna você continuar a pressionar com o dedo e mais rapidamente você começa a ganhar uma nova sensação de alívio…

Brevemente, a dor irá desaparecer e no momento em que toda a dor desaparecer,  você pode retirar o dedo e afastá-lo das costas, repousando a mão no seu colo…

Continue a respirar… a fazer essas respirações profundas e relaxantes …e ainda mais saudáveis agora… Respirações mais profundas e mais relaxantes… respirando e relaxando…

Neste novo sentimento, com esta nova sensação, você vai sentindo-se mais forte e sem qualquer dor á medida que você vai fazendo cada respiração saudável.
Quanto melhor você respira, mais forte e mais saudável, você se sente. A dor que você sentia nas costas desapareceu completamente para dar lugar a uma agradável sensação de alívio nas suas costas, desde a nuca até ao coxis… Agora você consegue sentir as suas costas muito mais fortes e mais leves e mais livres.

E mesmo que a dor que sentia antes, irradiasse para as pernas, até aos tornozelos,  com este processo de respirações profundas, coerentes e saudáveis, a dor foi deslizando… indo para baixo, ao longo da perna… até ao fim da perna… passando pelo pé… deixando carinhosamente o seu corpo livre de qualquer desconforto, á medida de cada respiração que você foi fazendo… desde as costas, até ao final da perna… até ao pé e continuando até deixar completamente o seu corpo.

Como é tão bom saber que respirando melhor e mais profundamente, o corpo retribui com o alivio e a recuperação da saúde e do bem-estar.

Não se esqueça de se lembrar ou lembrar-se de não se esquecer… de agradecer á sua mente, a sabedoria que ela tem… de saber cuidar e tratar do seu corpo.

ECOLOGICAL CLEANING PAIN… LIMPEZA ECOLÓGICA DA DOR

ECOLOGICAL CLEANING PAIN

Briefly and practically, we can say that the most important elements for our body are water and oxygen. It’s like our fuel to live.
– On a pain intensity scale of 1 to 10, what is your degree of pain right now? (answer that to yourself).
Put your hands on the pain – grab it with both hands. (If you can not get to the point of pain, pull it, attractit to yourself, using your hands as if you were a magnet) you will know how to do it the moment you do it.
Now stretch your arms with your hands tightly closed so the pain does not come out, yet …
– As you know the oxygen is a very powerful component and able to clean anything but above all to disinfect and nullify the inflammation.
You know that when you use hydrogen peroxide in a wound or any injury to the body, it cleans, disinfects and regenerates the affected skin and tissues.
The function of this water is to clean, wash but the function of oxygen is to fight infection and inflammation, sterilize, etc.
So the great potential of hydrogen peroxide is the oxygen that is present in this water.
So … when we have a pain, an injury to an organ of the body, we will not need the water … now …
Let’s clean, disinfect, remove the inflammation locally and remove this painful process and turn it into something more comfortable.

– LET’S USE THE OXYGEN POWER !!!

Eyes closed, arms outstretched, you go, cleaning, (you’ll know how to do it) but it will clean well, as if it were a garment. You will clean, twist, stretch, tighten, rotate, scrub until the oxygen can do all your cleaning work.
“Now, look at what’s on your hands and see if it’s clean and sanitized.” Do you think it’s clean enough? … What do you think? To confirm, take a few more twists and turns to be absolutely certain that oxygen has penetrated everywhere.
– Now that it’s clean, put it back with both hands, the same way you took it, when it was in that area of ​​the body.
Take a deep breath, exhale gently, and feel, realize, that what bothered you, that discomfort … has completely disappeared. It has been thoroughly cleaned and properly disinfected and oxygen-disinfected.

“How do you feel now?” I know and you know it, now … that you’re already comfortable.

-If it happens again and you feel any discomfort at any time in your life …

You already know what to do: “USE THE OXYGEN POWER !!!

 


LIMPEZA ECOLÓGICA DA DOR

De forma resumida e prática, poderemos dizer que os elementos mais importantes para o nosso corpo são a água e o oxigénio. É como se fossem o nosso combustível para viver.
– Numa escala de intensidade de dor de 1 a 10, qual o seu grau de dor neste momento? (responda a isso para si).
Coloque as suas mãos sobre a dor – agarre-a com ambas as mãos. (SE não conseguir chegar ao ponto da dor, puxe-a, atrai-a para si, usando as mãos como se fossem um imã) você saberá como fazer, no momento em que fizer isso.
Agora estique os braços com as mãos bem fechadas para a dor não sair, ainda…
– Como sabe o oxigénio é um componente muito potente e capaz de limpar qualquer coisa mas sobretudo de desinfectar e anular a inflamação.
Você sabe que quando usa água oxigenada numa ferida ou numa lesão qualquer no corpo, ela limpa, desinfecta e regenera a pele e os tecidos afectados.
A função dessa água é a de limpar, lavar mas a função do oxigénio é a de combater a infecção e a inflamação, esterilizar, etc.
Então o grande potencial da água oxigenada, é o oxigénio que está presente nessa água.
Assim… quando temos uma dor, lesão num órgão do corpo, não vamos precisar da água… agora…
Vamos fazer uma “limpeza a seco” (como nas lavandarias). Vamos limpar, desinfectar, retirar a inflamação localmente e remover esse processo doloroso e transformá-lo em algo mais confortável.

– VAMOS USAR O PODER DO OXIGÉNIO!!!

De olhos fechados, com os braços esticados, você vai, limpar á sua maneira, (você saberá como fazer) mas vai limpar bem, como se fosse uma peça de roupa. Vai limpar, torcer, esticar, apertar, rodar, esfregar até o oxigénio conseguir fazer todo o seu trabalho de limpeza.
– Agora, olhe para o que tem nas mãos e perceba se está bem limpo e desinfectado. Veja bem… O que lhe parece? Para confirmar, dê mais umas voltas e mais umas torcidas para ter a certeza absoluta de que o oxigénio penetrou em todo o lado.
– Agora que está limpo, volte a colocá-lo com ambas as mãos, da mesma maneira como o tirou, quando ele estava naquela zona do corpo.
Inspire profundamente, expire suavemente e sinta, perceba, que o que o(a) incomodava, aquele desconforto… desapareceu completamente. Foi perfeitamente limpo e devidamente desinfectado e desinflamado pelo oxigénio.

– Como se sente agora? Eu sei e você também sabe, agora… que já está confortável.

-Se voltar a acontecer e sentir algum desconforto, num qualquer momento da sua vida…

Você já sabe o que fazer: “USE O PODER DO OXIGÉNIO!!!

Você pode escolher as suas emoções

“Você pode escolher as suas emoções”.

Se você está desconfortável com uma emoção, eventualmente provocada por alguém ou algo que a perturbou. Não procure ajustar-se a essa emoção ou tolerá-la. Sabendo que não se pode acabar simplesmente com uma emoção… O melhor, é trocar de emoção. E isso, podemos fazer através deste exercício:

Estando sentada, olhe para si… Experimente fechar os olhos e imagine que se levanta.. .

Agora vire-se para onde você está, aí… lá… sentada…

Agora, ainda com os olhos fechados, veja-se a si própria atentamente, usando os olhos da sua imaginação…

Olhe para si e perceba-se… a ver-se a si própria, da forma como se sente agora…

 Aperceba-se do que essa emoção está a fazer consigo…

– Você vai permitir que um mero sentimento…  um simples pensamento… Tome conta de si? Que isso, consiga controlar o seu estado emocional? Que lhe tire o seu bem-estar? A sua energia, a sua alegria, o seu equilíbrio e a sua harmonia com o universo?

Isso… É apenas um pensamento, uma emoção. Não vale mais do que isso! Não valorize demais aquilo que não vale mais do que aquilo que vale. Não dê esse poder, a nada nem a ninguém… Ninguém pode ter esse poder sobre você!

Imagine que tem uma máquina fotográfica consigo… tire uma foto a si própria.

Então… Cada vez que tiver uma emoção negativa, proceda como se tirasse uma foto!!!

Se não gostar do resultado, mande-a fora e tire outra. Faça o mesmo com os pensamentos e emoções negativas.

Não esqueça: Você tem o poder de escolher o que é melhor para si…

O poder de mudar as suas emoções!

A Respiração certa, acalma a Ansiedade e até a Depressão

A RESPIRAÇÃO CERTA, ACALMA A ANSIEDADE E ATÉ A DEPRESSÃO.

INSPIRAR E EXPIRAR CORRECTAMENTE, É O ANTÍDOTO CONTRA O STRESS.

Sente a sua cabeça a latejar?
Tem imensas preocupações?
Está a ter crises no trabalho e ou em casa?
Sofreu uma separação de alguém querido?
Etc….

A Solução mais rápida e mais confortável:

“Não faça nada”. – Sim, entendeu bem!

Fique quieto e apenas respire. Vai perceber que não está respirar bem e começará a respirar melhor. De forma coerente e calma.

É este o remédio contra a maioria dos desconfortos emocionais.

Aprendendo a controlar a respiração, acabamos com quase todas as perturbações da mente e dos sentidos.

“Aprendendo a controlar a respiração, acabamos com quase todas as perturbações da mente e dos sentidos”.

“A nossa energia, vem sobretudo, da respiração… Se o cérebro não recebe a quantidade certa de oxigénio, não temos a energia vital suficiente para nos desenvolver e mudar”

A Experiência do Limão

“A Experiência do Limão”

Vamos dar-lhe uma breve ideia de como funciona o processo hipnótico, para que você não tenha  receio de fazer hipnose.

VAMOS JUNTOS FAZER UMA EXPERIÊNCIA:

– Imagine que segura um limão na mão esquerda.

– Estique o braço para a frente e rode o fruto imaginário com os dedos.

– Sinta o carácter frio e refrescante da casca do limão.

– Observe diante de si a frescura e intensidade da cor amarela do fruto.

– Inspire e cheire o agradável e fresco aroma do citrino.

– Agora leve a mão esquerda à boca e imagine que dá uma dentada no limão…

– Sente a sensação do encontro dos dentes com a casca, enquanto se liberta o sabor ácido da polpa, na sua língua?

– Agora mastigue o pedaço que tem na boca…

– Sabe a fresco e ácido, não é verdade?

Apercebeu-se de que à medida que lia estas linhas, ia acumulando saliva na sua boca?

Você activou o “fluxo da saliva”, utilizando apenas os seus pensamentos.

Você em fusão com você!

O objectivo deste exercício é para ajudá-lo a sentir-se bem… e é importante perceber que, com o fim de se sentir bem … a primeira coisa que você deve fazer, é imaginar-se a sentir-se bem.

Eu gostaria que você usasse a sua imaginação neste momento, e… imagine como se você estivesse em pé, direito. E em frente a si, está você no ecrã de um cinema…

Imagine-se claramente… Imagine sentindo-se muito bem… a ver o máximo de detalhes possível sobre si mesmo … O que é que você está a fazer…? Onde é que você está…? Como é que você está vestido…? Perceba porque é que você se está a sentir tão bem…? Descreva as suas características faciais… você está a sorrir …? Você está realmente feliz…? Qual é a sua posição?… você está sentado ou em pé …? Enérgico…? O que é que aconteceu ou está a acontecer que faz com que pareça que você se sente realmente bem…? Veja-se tão nitidamente como você conseguir… ver-se a si próprio… de pé, no ecrã de um cinema …

Agora eu gostaria que você imaginasse … o verdadeiro você e imagine que você é aquele que está a sentir-se muito bem no ecrã do cinema … unindo-se com ele… Imagine que você está a fundir-se…numa outra pessoa, essa pessoa é você mesmo … e imagine que os seus sentimentos maravilhosos também se estão a fundir-se consigo mesmo … agora que você se tornou numa só pessoa, permita-se a sentir-se completamente bem… perfeitamente bem … bem melhor do que você estava antes de…

Você está a sentir-se tão bem… tão saudável … tão feliz … e até mesmo radiante … Você sente-se maravilhoso em todos os sentidos… agora você entende a chave… o segredo, para se sentir sempre desta forma … Sempre que você quiser sentir-se bem ou melhor ainda… simplesmente fecha os olhos e começa a imaginar-se num ecrã de um cinema, em frente a si próprio… sentindo de forma exata aquilo que você quer sentir … Uma vez que você pode imaginar-se no ecrã do cinema, sentindo-se bem… então simplesmente imagine os dois… você e aquele outro (você)… ao qual se vai unir, juntamente com todos os bons sentimentos que o outro lhe transmite …

A razão pela qual isso funciona de forma tão eficaz… é porque a mente forte do seu inconsciente não entende a diferença entre sentimentos reais ou imaginários … Eles mantêm o mesmo valor…, portanto, se você pode imaginar-se sentindo-se feliz, você vai sentir-se feliz… ou quando você se imagina, sentindo-se bem, você vai sentir-se bem.

Tire agora, alguns momentos e imagine-se… imagine-se sentindo-se bem por apenas um pouco mais de tempo… Imagine-se sentindo muito melhor do que antes … Permita-se desfrutar da sensação de sentir-se bem… você merece sentir-se bem…

Então… permita-se a ser mais feliz… sentindo-se bem consigo …

EXERCÍCIO DO FUTURO

Vai gostar muito de fazer esta experiência, acredite.

Muito bem, vamos aceder a alguma sabedoria sobre o seu futuro.
Dizem que com os olhos fechados, imaginamos melhor.

(quando acabar de ler o texto, feche os olhos e faça a experiência).

Imagine-se daqui a dois anos…

Depois… Fique um tempo a olhar para si mesma…

Perceba como é que você está nesse futuro e como é que você olha.
Você está feliz, relaxada, confiante?

Passe um momento ou dois observando, sentindo e percebendo:…

O que é que aconteceu na sua vida.
O que é que mudou? O que é que funcionou?

Em que é que progrediu e o que é que você poderia ter feito de diferente?

– Agora, concentre-se no seu estado actual e fique ciente, de que você precisa…

Concentrar-se naquilo… que você precisa fazer de forma diferente.

Vou dar-lhe outra ideia do processo hipnótico.

VOCÊ É BOM OBSERVADOR?

TEM BOA MEMÓRIA?

TEM A CERTEZA DO QUE VIU, QUANDO VIU?

VAMOS FAZER A EXPERIÊNCIA DO RELÓGIO:

Enquanto lê esta linha, cubra com a mão direita o seu relógio no pulso esquerdo (se o usa no direito, cubra-o com a mão esquerda).
Certamente que usa esse relógio há muito tempo e que olha para ele várias vezes por dia para saber as horas.
– Poderia dizer-me – obviamente sem olhar – se o relógio tem numeração romana ou árabe? Em que parte se situam? Em todos os números ou, por exemplo, apenas no doze?
– O seu relógio tem entre as marcas das horas, pequenos pontos para assinalar os minutos? Se sim, diga quantos sem olhar!
– O seu relógio tem a data? Se sim, que numero apresenta neste momento?
– O seu relógio tem alguma inscrição no mostrador? Se sim, o que diz exactamente e em que parte se encontra?
– O seu relógio tem ponteiro dos segundos?

** Por esta experiência, pode ver que somos imprecisos quando observamos.
** O nosso subconsciente conhece os pormenores concretos, mas apesar disso não os conseguimos recordar como pensamos ou gostaríamos.

Aprenda a trocar de emoções…

“QUER APRENDER A SENTIR-SE BEM QUANDO SE SENTE MAL”?

QUER TRANSFORMAR QUALQUER EMOÇÃO NEGATIVA EM POSITIVA?

– “APENAS TERÁ DE TROCAR UMA EMOÇÃO PELA OUTRA”.

Vou ensinar-lhe uma forma de o fazer:

Vá procurar uma foto sua, de um momento qualquer, não importa quando no tempo. O que importa é que encontre uma foto de um momento em que que sentia muito bem. Deixe fluir a sua memória e veja a imagem de si própria como uma pessoa bem disposta, saudável, eventualmente feliz. Encontre a foto que lhe lembre algo agradável. A sua imagem num momento agradável.

Olhe bem a sua foto…. Observe bem os detalhes… isso… Viaje até lá… até aquele momento em que a foto foi criada… e depois…

Depois feche os olhos, eleve a sua cabeça para cima e para a esquerda.

– Recorde o momento exacto em que essa foto aconteceu…

Relembre o que sentiu, recorde o que viu e o que ouviu nesse momento em que se sentiu bem consigo própria.

– Agora, olhe para a foto, trazendo consigo as emoções e os sentidos e sentimentos que ela e o momento, despertaram em si…

Lembra-se? Sentia-se bem, não era?

– Então, aperte o seu polegar contra o indicador… sinta a temperatura e a pressão dos seus dedos ao mesmo tempo que está a sentir as emoções relembradas pela recordação da foto que está a ver.

Dê um minuto a si mesma, e associe as emoções deste momento ao simples gesto de apertar os dedos (como se fizesse “OK”)…. Como se uma coisa estivesse ligada à outra: Essa foto está ligada ao gesto do “OK” dos seus dedos. É como um interruptor que o liga de imediato à sensação de bem-estar. Funciona como um botão de emergência. O seu botão de saída do negativo para o positivo.

Sempre que se sentir mal ou desconfortável, já sabe como trocar as emoções a seu favor, para se sentir bem:

Basta apertar os dedos e virá a lembrança, a recordação e a emoção boa, para a fazer sentir-se muito bem em qualquer circunstância.

Se quiser… se for confortável para si…

leve sempre consigo essa foto… e no momento de desconforto, pânico ou ansiedade:

VOCÊ JÁ SABE O QUE FAZER PARA SE SENTIR BEM!!!

Mudar o Desconforto da Dor Crónica

EXERCÍCIO PARA MUDAR O DESCONFORTO DA DOR CRÓNICA

Eu sei que você tem uma dor, que tem durado mais tempo do que aquilo que você podia esperar e imagino que tem sido difícil de suportar, mas nada dura para sempre, nem a dor. Um dia, em qualquer momento no tempo, tal como ela apareceu, ela irá desaparecer. Não desista, não perca a esperança, coloque um sorriso no rosto e a saúde voltará por completo. Você é mais forte do que qualquer dor, e isso, eu também sei.

Você pode fazer este exercício: (Não é para tentar fazer, é para fazer de facto).

Faça este exercício, por favor. Mesmo que você não acredite. Não é importante se você acredita ou não… apenas experimente. Dê um minuto para si, pois você disponibiliza tanto tempo para os outros ou para outras coisas, porque não oferecer um tempo a si próprio, um simples minuto para cuidar de si … (leia o exercício até ao fim, decore o que precisa de fazer e faça, experimente, nada tem a perder, mesmo que pense que nada tem a ganhar)… permita-se a fazer esta experiência. Pode fazê-lo onde e como quiser.

Faça o exercício, apenas depois de ler e decorar o que terá de fazer.

“Ás vezes vemos coisas, ás vezes sentimos coisas e outras vezes até acontecem outras coisas que por vezes não vemos mas sentimos e outras vezes, sentimos mas não vemos, embora elas aconteçam…”

– Tudo pode ser transformado, mudado, nada fica sempre da mesma maneira! Tudo muda!

– Nós podemos mudar tudo aquilo que percepcionamos!

– Podemos mudar tudo o que sentimos, quando percebemos o sentimento ou a sensação!

EXERCÍCIO

Por um breve momento… olhe para a sua dor (se não puder ver a dor de frente, use a sua imaginação)imagine um espelho e olhe através dele, pois você conhece o seu corpo e sabe onde está localizada a sua dor…

… Ignore o que se passa à sua volta… desligue-se do ambiente e do que possa estar a acontecer ao seu redor … isso também não é importante agora… coloque o seu foco,  concentre a sua atenção na “sua dor”… Memorize essa imagem… depois… feche os seus olhos… sinta… perceba a sensação e a intensidade do desconforto.

Depois… levante a sua cabeça mantendo os olhos fechados, continuando a perceber as sensações…  mantendo a cabeça virada para cima… inspire de forma profunda e expire soprando forte, até vazar todo o ar… respire dessa forma por duas vezes… na terceira vez que expirar… sopre para fora… para longe… “a dor” …..

Depois… abra os seus olhos, continuando a olhar para cima…e…

Tente ver como está “a dor”… Perceba que “a dor” perdeu volume, perdeu intensidade… perdeu tudo.  Deixou de ser como era… não é?

Agora baixe a cabeça e olhe de novo para “o desconforto”. …

Já não está lá ou ainda ficou um bocadinho?

Se ficou ainda, um bocadinho… volte a fazer o exercício, até “o desconforto” desaparecer ou ficar pequeno… tão pequenino que quase não se sente e agora menos se vê.

– Se você sofrer de dor crónica, faça isso cada vez que estiver incomodado. Em pouco tempo, irá desaparecendo… desaparecendo até não se ver mais.

Jorge Matos Jr.

Sente que a Ansiedade é incontrolável?

Sente que ás vezes a ansiedade é incontrolável?
Acredite que não é!

O segredo????
Está na forma de respirar!

Lembra-se de como respirava bem antes de ficar ansiosa?

– Então, quando estiver a sentir-se ansiosa, simplesmente não se preocupe com mais nada.
Não faça nada!!!

Percebeu bem o que eu disse: Não faça nada!!!

Limite-se a parar por um minuto apenas, feche os olhos e perceba… como está a respirar,
verá que não está a respirar bem.
Então, também verá…que começa a respirar melhor, ao perceber que não está a respirar bem.

É tão simples quanto isto.
Experimente.

Está com insónias? Não consegue adormecer?

ESTÁ COM INSÓNIAS?

NÃO CONSEGUE DORMIR?

Precisa de dormir mas quanto mais pensa nisso, menos sono tem?
Vou ensinar-lhe uma técnica, que eu uso para mim próprio, para esta situação…

Uma técnica que funciona, também para Si!
Agora que está aí, tentando adormecer mas não consegue, e…

mesmo que tenha sono, o sono não acontece…
Vamos fazer um exercício de imaginação, confie em mim!!!
– Você não, precisa de acreditar! Deixe acontecer, Deixe-se ir…
(você vai adormecer porque não resiste, não porque você não consegue..

mas porque não vale a pena resistir)

Então, agora… você vai imaginar-se a si mesmo/a!!!

– “IMAGINE-SE DE OLHOS FECHADOS, DORMINDO”.
– “IMAGINE-SE… A SI MESMO/A… DE OLHOS FECHADOS… A DORMIR”.
Mas enquanto a sua imagem que você vê de si, está de olhos fechados…
Você continuará de olhos abertos.. enquanto puder.

VOCÊ ESTÁ A CONSEGUIR IMAGINAR-SE A SI MESMO/A…
… DE OLHOS FECHADOS E A DORMIR?

Veja bem a imagem, visualize bem: Você mesmo/a, a dormir…
É!!!… você vai sentindo sono também…
Tal como a sua imagem… você vai entrando lentamente…
Na sua velocidade e á sua maneira…
Num sono que vai ser profundo… cada vez mais profundo…
Apenas imaginando… a sua imagem a dormir… profundamente…
Você já não consegue ficar com os olhos abertos,

pensando em si mesmo/a de olhos fechados…

 

 

 

 

 

 

 

 

Você já mal consegue ler estas palavras…

Os seus olhos piscam, a querer descansar…

“Tente, Em Vão Resistir”…

Os seus olhos já estão a fechar…

e o sono que você vê, na imagem de si a dormir…
Já está a passar para si também….

Você já está a querer dormir também….

Deixe-se ir! Deite-se….

e DURMA!!!

 

ALÍVIO DA DOR EM SEGUNDOS

ALÍVIO DA DOR EM SEGUNDOS

Quero que perceba, que você não tem uma dor! Você está com uma dor.

E isso é uma “coisa” que não lhe pertence, porque não faz parte de si.

Ninguém pode ter uma dor! Não nascemos com isso.

Podemos apenas, estar com uma dor por um tempo.

Deixe-me então, fazer-lhe uma pergunta:

Quanto tempo é que geralmente o analgésico que você costuma tomar,

demora para fazer efeito e trazer-lhe alívio?

15 … 20 … 30 minutos ou mais? (lembre-se)…

Faça agora, uma inspiração forte (enchendo o peito de ar)

E conte até 4… devagar…. e depois…

Depois… expire toda a quantidade de ar que inspirou…

Dizendo ao mesmo tempo: (como se a palavra viesse colada ao ar que expira):

– “R e l a x e i iiiiiii”…..

(Faça mais uma vez, essa inspiração forte e saudável).

 Agora conte até 10, respirando normalmente.

E á medida que vai contando, e que vai respirando…

Você vai inspirando o ar… e expirando a dor…

…Você vai lembrando-se da sensação que costuma sentir… 

Quando o analgésico começa a fazer o efeito na totalidade… aí… agora…

…e o alívio acontece, como agora…

E você percebe… que aquilo que era dor….

Passou a ser…  uma “coisa” que você apenas se lembra… apenas isso!

Você agora… tem uma recordação da dor… Você já não sente dor…

E pode tentar procurar por ela (a dor)…

 

 

 

 

 

Mas não vai encontrá-la! Já não está lá…

 Agora, a sensação de ALÍVIO e de CONFORTO…

Passou a ser A SUA SENSAÇÃO principal!

O que resta… é apenas a lembrança que você pode esquecer de lembrar…

Ou lembrar de esquecer outra vez, agora… aí… dentro de si!

Jorge Matos Jr.

O Stress e a Garrafa de Champanhe

Venha comigo… Vamos fazer um exercício!

Vá buscar uma Garrafa de Champanhe (ou vinho espumante).

Agarre na sua Garrafa de Champanhe e

levante-a até ao nível dos seus olhos.

Agora, olhe atenta e profundamente para dentro da garrafa…

coloque toda a sua atenção para o que acontece lá dentro.

Perceba a tensão acumulada dentro da garrafa….

todas as tensões contidas, lá dentro…

Estabeleça um paralelo entre as tensões dentro da garrafa

e as tensões acumuladas dentro de si,

quando você está tensa ou nervosa, irritada.

Agite um pouco a garrafa e você perceberá a revolta

e a força das tensões acumuladas e contidas sob pressão,

algo semelhante ás suas tensões, ás suas revoltas, amarguras, decepções…

Isso… agora faça uma inspiração funda… e contenha um pouco o ar,

perceba a tensão que se instala dentro de si… e depois expire suavemente…

faça de novo a respiração profunda e sinta.

Consegue agora perceber e sentir mais facilmente muitas tensões,

aprisionadas dentro de si, não é?

Então… Agora vamos aprender a libertar todas as tensões e apreciar um novo estado.

Espere mais um pouco, até ao momento de abrir a garrafa…

Atenção! Abra a garrafa apenas no momento que sentir que precisa

de libertar-se da pressão do dia a dia, das emoções contidas,

dessa pressão que costuma concentrar-se dentro do peito…

– Vamos abrir a Garrafa de Champanhe?

Agora, chegou o momento de abrir a garrafa e libertar todas as tensões,

pressões, condicionamentos, amarguras, decepções, raivas…

Agite um pouco a garrafa e agite-se juntamente com ela, ajeite-se,

prepare-se… para a liberdade. Inspire fundo e….

BUM!!! Salta a rolha, saltam as tensões…

As da garrafa e as suas.

Agora pode beber um pouco do champanhe e sentir um liquido sem tensão, a borbulhar… descomprimidamente, leve e livre.

Sinta o pulsar da frescura e liberdade dentro das bolhas de oxigénio…

a comemorar a liberdade a entrar dentro de si…

bolhas que explodem de alegria e espalham a leveza, a tranquilidade…

É a alegria a pulsar de emoção.

Como é tão agradável apreciar este processo desta forma, não é?

Beba mais um gole do champanhe e sinta agora a suavidade e a leveza,

a alegria suave e contagiante desse líquido, a lavar e a amaciar as tensões dentro de si,

a lavar sofrimentos, angustias, amarguras, decepções, desilusões…

Tal como o champanhe se libertou e você percebeu isso,

a garrafa também ficou livre dessa tensão interior para voltar a desfrutar de novos aromas,

novas sensações mas agora de forma mais leve, mais forte e mais preparada.

– E Você???

– Você percebe que a mudança começou a acontecer dentro de si,

ao sentir que se livrou das tensões tão facilmente

assim como das emoções que o aprisionavam dentro de si.

– Você está agora bem mais preparado para fazer de forma diferente,

e não deixar que as tensões se acumulem…

mas se voltar a acontecer…

basta ir buscar outra garrafa de Champanhe e repetir este exercício saudável e divertido.

Mas agora… vai desfrutar da leveza e do bem-estar, aprecie a natureza e evite tudo o que poderia causar-lhe tensão.

Viva mais leve, viva mais livre.

Jorge Matos Jr.