Blog

Relaxar a mente para curar o corpo

Mensagem aos Hipnoterapeutas Clínicos

Nós não podemos apenas ajudar a aliviar os sintomas dos efeitos secundários da quimioterapia. Podemos e devemos fazer muito mais.
Reduzir um hipnoterapeuta Clínico a alguém que apenas pode aliviar os sintomas da quimioterapia é como reduzi-lo a um auxiliar de limpeza de um hospital na sala de urgências.

A solução não aparece por mais que você pense?

Quando você estiver a sentir-se desesperado(a) porque tem algo para resolver e quanto mais pensa em soluções,  menos elas aparecem, por mais que você pense…

Então, experimente simplesmente, fazer diferente:
Feche os olhos ou não, como for mais confortável para si, levante a cabeça para cima e para a esquerda e pense no seu problema por alguns segundos. Recorde.

Imediatamente, logo de seguida, vire a cabeça para cima e para a direita e procure visualizar o problema já resolvido, são apenas alguns segundos. Leva apenas o tempo de surgir alguma informação. Ela irá aparecer!

Sim! Use a mente para viajar por alguns segundos… até ao futuro. (todos nós sabemos fazer isso, é uma prática bem comum, mesmo que inconsciente).

Depois… só precisa de perceber como resolveu o problema. E isso também é fácil de fazer, depois de ter visualizado a situação resolvida.

Experimente esta fórmula mesmo que lhe pareça patética ou sem sentido. Saiba que o Universo tem uma forma estranha (para nós) de se manifestar e nos apoiar.

Eu acredito que desta forma, você irá encontrar a solução ideal. Não acredita?

Não se preocupe, nem precisa de acreditar…. Faça este exercício e deixe acontecer…

Pequenas mudanças farão grandes diferenças na sua vida

Pequenas mudanças farão grandes diferenças na sua vida!

Ganhe fôlego suavemente e sopre gentilmente.

A forma como respiramos fazendo as respectivas inspirações e expirações, é o factor primordial para a saúde tanto física como emocional e espiritual.

À partida, todos nós temos uma quase certeza de que sabemos respirar de forma coerente e saudável. Porém, não é bem assim…

Os problemas de saúde, começam exactamente pela descoordenação da respiração. Quando nos sentimos em pressão ou ansiosos, irritados, etc… a nossa respiração muda. Muda o número de respirações, muda a velocidade, muda a quantidade de ar que inalamos e também muda a quantidade de ar que exalamos. E quando isso acontece, a oxigenação dos nossos órgãos, do sangue e das nossas células ficam completamente comprometidos.

Baixando os níveis de oxigénio, começamos a adoecer lentamente e por vezes, até rapidamente. E daí a contrairmos doenças, vão apenas alguns pequenos passos. O corpo (sangue, células, tecidos, músculos, ossos, órgãos, etc..) começa a oxidar; o ambiente interno deixa de ser ecologicamente natural e sobretudo a alcalinidade (níveis do PH) começam a reduzir e o corpo começa inevitavelmente a viver num ambiente ácido propenso às doenças mais complicadas, tão logo, assim que o sistema imunitário comece a ficar gravemente comprometido.

O nosso corpo precisa sobretudo de água e oxigénio para viver e sobreviver.

A respiração é um processo natural que é gerido pelo nosso inconsciente, sem sequer pensarmos nisso. Para o nosso consciente, respiramos e pronto! “Estamos vivos”. E no fundo, ainda bem que assim é, pois seria impossível que a nossa respiração apenas dependesse do nosso consciente, que ás vezes, até de comer se esquece. No entanto, se dedicarmos um pouco do nosso tempo para verificar conscientemente como é que a nossa respiração está a ser feita e começarmos a praticar exercícios de respiração saudável, diminuindo o numero de respirações ao longo do dia, fazendo inspirações mais lentas, retendo um pouco mais de tempo o ar que entra, deixando que o oxigénio chegue a todos os lados e expirando o ar pesado e (saturado pelas misturas gasosas que acontecem lá dentro), mais lentamente, o nosso corpo volta a ficar saudável, e essas novas respirações mais coerentes, em pouco tempo, irão tornar-se um hábito e uma rotina que o nosso inconsciente conhece muito bem e sabe como fazer. É um processo de reeducação, de reaprendizagem do processo respiratório.

Água e Oxigénio – Alimentação saudável – Movimento (andar é o melhor exercício).

Estes são os ingredientes básicos para a sustentabilidade da vida. Se respirarmos bem; se bebermos (cerca de oito copos de água por dia, cuja água contenha os minerais essenciais); Uma alimentação bem nutrida (Gorduras boas, proteínas, fibras, vegetais e alguma contenção nos carbo-hidratos) e um bom passeio (20 a 30 minutos) depois de cada refeição o que fará tonificar os músculos, os tecidos e fortalecer os ossos ao mesmo tempo que tende a produzir um estado de paz e tranquilidade, aliviando os processos do pensamento; Uma boa gestão emocional (mais tolerância para consigo e para com os outros; apreciar mais a natureza; prestando mais atenção ao ambiente que o rodeia, viver mais no presente e não deixar que o passado nem o futuro interfiram nesse diálogo interno com o “aqui e agora”), com todos estes ingredientes presentes, estarão reunidas as condições ideais para uma vida mais agradável, mais saudável e mais propensa a receber novas energias positivas do Universo.

Você pode viver uma vida mais saudável, com mais energia e certamente mais feliz.

Exercício para fazer nesta passagem de ano 2018 /2019

Exercício para fazer nesta passagem de ano… 2018 /2019.
” O Stress e a Garrafa de Champanhe”!!!

Antes da meia-noite, vá buscar uma Garrafa de Champanhe
(ou vinho espumante).

Agarre na sua Garrafa de Champanhe e levante-a até ao nível dos seus olhos.
Depois, olhe atenta e profundamente para dentro da garrafa…
coloque toda a sua atenção para o que acontece lá dentro.

Perceba a tensão acumulada dentro da garrafa….
todas as tensões contidas, lá dentro…

Estabeleça um paralelo entre as tensões dentro da garrafa
e as tensões acumuladas dentro de si, quando você está tenso ou nervoso, irritado.

Agite um pouco a garrafa e você perceberá a revolta e a força das tensões acumuladas e contidas sob pressão, algo semelhante ás suas tensões, ás suas revoltas, amarguras, decepções…
Isso… Depois faça uma inspiração profunda… e contenha um pouco o ar…
perceba a tensão que se instala dentro de si… e depois expire suavemente…
faça de novo a respiração profunda e sinta…

Conseguirá então perceber e sentir mais facilmente muitas tensões,
aprisionadas dentro de si.
Então… Agora vamos aprender a libertar todas as tensões e apreciar um novo estado para o novo ano.
Espere mais um pouco, até ao momento de abrir a garrafa…

Atenção! Abra a garrafa apenas ás 00;00H, você sentirá que é o momento que precisava para se libertar da pressão do dia-a-dia, das emoções contidas, dessa pressão que costuma concentrar-se dentro do peito…

– Prepare-se então para abrir a Garrafa de Champanhe.

Às 00:00 H, chegará o momento de abrir a garrafa e libertar todas as tensões, pressões, condicionamentos, amarguras, decepções, raivas…

Agite um pouco a garrafa e agite-se juntamente com ela, ajeite-se,…
prepare-se… para a liberdade. Inspire fundo e….

BUM!!! Salta a rolha, saltam as tensões…
As da garrafa e as suas.

Depois, você pode beber um pouco do champanhe e sentir um liquido sem tensão, a borbulhar… descomprimidamente, leve e livre.

Poderá sentir o pulsar da frescura e liberdade dentro das bolhas de oxigénio… a comemorarem a liberdade a entrar dentro de si…
bolhas que explodem de alegria e espalham a leveza e a tranquilidade…

É a alegria a pulsar de emoção!

Como irá ser tão agradável apreciar esse processo desta forma, não é?

Depois, beba mais um gole do champanhe e sinta de novo a suavidade e a leveza, a alegria suave e contagiante desse líquido, a lavar e a amaciar as tensões dentro de si… a lavar sofrimentos, angustias, amarguras, decepções, desilusões…

Tal como o champanhe se libertará e você irá perceber isso,
a garrafa também ficará livre dessa tensão interior para voltar a desfrutar de novos aromas, novas sensações mas agora de forma mais leve, mais forte e mais preparada.

– E Você???
– Você perceberá que a mudança começa a acontecer dentro de si, ao sentir que se livrou das tensões tão facilmente assim como das emoções que o aprisionavam dentro de si.
– Você estará bem mais preparado para fazer de forma diferente e não deixar que as tensões se acumulem…

mas se voltar a acontecer…
basta ir buscar outra garrafa de Champanhe e repetir este exercício saudável e divertido.

Mas o importante é que… você vai desfrutar da leveza e do bem-estar, aproveite para apreciar a natureza e evitar tudo o que poderia causar-lhe tensão.

Faça o exercício e…

Viva mais leve, viva mais livre, Sem pressão!!!

 Jorge Matos Jr.

Se você está a sentir-se triste…

Se você está a sentir-se triste neste momento…
Não deixe que esse sentimento tome conta de si…

Reaja! Tome fôlego e…
Surpreenda-se e surpreenda tudo e todos…

“Sorrindo e Dançando!!!”

Nada nem ninguém conseguirá resistir à dinâmica da sua vibração positiva…
Nem o Universo ficará indiferente à ressonância da sua vibração…

Então…
Sorria e dance como se não houvesse amanhã!

Você irá receber o Eco da sua energia!!!

Como aliviar e parar uma dor de dentes.

Se você precisar de acabar com uma dor de dentes…

faça bochechos de água e sal por alguns minutos.

(você pode fazer isso em casa, basta colocar sal suficiente num copo de água e agitá-lo).

Alivia qualquer dor de dentes.

Até mesmo quando o dente tem um buraco ou tem uma inflamação. Você não precisa de acreditar em mim, experimente…

 

Encontro com o silêncio…


Arranja um tempo apenas para sentires a tua respiração, uns minutos para recuperares da mente cheia de pensamentos barulhentos, e por vezes, até confusos… tu podes facilmente arranjar esse tempo… um tempo para a tua mente descansar e recuperares as tuas energias… apenas escutando atentamente o silêncio da tua mente…
Mas para conseguires ouvir esse silêncio, precisas de lhe dar um pouco de tempo do teu tempo para que ele se manifeste… pois o silêncio da mente é muito subtil…
Esta é uma suave e doce forma de te encontrares contigo… e quando estiveres, apenas tu contigo, lá, no silêncio… um mundo inteiro de respostas e novas possibilidades se abrirão…

“Um momento de silêncio é a possibilidade de teres um encontro com a tua alma…” – Sofia Bauer

– Já reparaste que a paz e a tranquilidade aparecem quando ficamos em silêncio… quando descansamos a nossa mente?

Como dizia um filósofo australiano: “Tu nem precisas de sair do teu quarto ou da tua sala. Fica simplesmente sentado diante da mesa e ouve. Não precisas nem ouvir, simplesmente espera. Não precisas nem esperar, fica apenas quieto, silencioso, solitário e o mundo… … ficará totalmente disponível para ti”.

Quando mudas o teu foco, mudas a tua percepção.

Quando mudas o teu foco, mudas a tua percepção.

Quando você quiser experimentar mudar a sua percepção, basta olhar o horizonte, focá-lo, fechar os olhos e trazer essa imagem para dentro de si. A sua mente irá percepcionar a imagem de outra forma e até os sons serão diferentes.
E nesse momento… tudo pode mudar… você terá uma percepção bem diferente e poderá até, aproveitar para aprender a usar melhor esta habilidade de observar e perceber que ela pode permitir-lhe encontrar inspirações para resolver alguns problemas.
Experimente!
(Atenção: Esta experiência pode trazer-lhe o efeito colateral de você sentir-se relaxado e maravilhosamente bem).

A Árvore dos Problemas

A Árvore dos Problemas

(Metáfora)

Esta é uma história de um homem que contratou um carpinteiro para o ajudar a arranjar algumas coisas na sua quinta. O primeiro dia do carpinteiro foi bem difícil.

O pneu do seu carro furou. A serra eléctrica avariou. Cortou o dedo. E ao final do dia, o seu carro não funcionou.

O homem que contratou o carpinteiro ofereceu-lhe boleia para casa. Durante o caminho, o carpinteiro não disse nada.

Quando chegaram a sua casa, o carpinteiro convidou o homem para entrar e conhecer a sua família. Quando os dois homens estavam a encaminhar-se para a porta da frente, o carpinteiro parou junto a uma pequena árvore e gentilmente tocou as pontas dos galhos com as duas mãos.

Depois de abrir a porta da sua casa, o carpinteiro transformou-se. Os traços tensos do seu rosto transformaram-se num grande sorriso, e ele abraçou os seus filhos e beijou a sua esposa.

Um pouco mais tarde, o carpinteiro acompanhou o seu visitante até ao carro. Assim que eles passaram pela árvore, o homem perguntou:

– Porque é que você tocou na planta antes de entrar em casa???

– Ah! Esta é a minha Árvore dos Problemas.

– Eu sei que não posso evitar ter problemas no meu trabalho, mas estes problemas não devem chegar até os meus filhos nem á minha esposa.

– Então, todas as noites, eu deixo os meus problemas nesta Árvore quando chego a casa, e pego neles no dia seguinte.

– E você quer saber de uma coisa?

– Todas as manhãs, quando eu volto para buscar os meus problemas, eles não são nem metade do que eu me lembro de ter deixado na noite anterior.

E se deixarmos os problemas fora de casa, naturalmente, nem metade dos problemas  existirão dentro de casa também.

Autor desconhecido

Amanhã vai ser diferente…

Você pode acabar com essa influência do passado que teima em fazê-lo pensar que todos os dias são iguais e que tudo o que vier amanhã, será uma sequência de ontem ou de hoje….

Perceba que cada dia é sempre um dia diferente. Que cada dia traz novas diferencias, novas oportunidades, novas possibilidades para que você, eu e todos os outros, possamos ter a oportunidade de começar algo novo, de aproveitar esse dia novo e fazer um novo diferente.

Quando fazemos diferente, podemos esperar por coisas diferentes, pois será isso que acontecerá.
Então…quando acordar amanhã, prepare-se para o que vier, perceba as diferenças e lide com elas. Quando você está prevenido, você prepara-se, então prepare-se porque amanhã será diferente, é outro dia, mas diferente.

Amanhã é o melhor dia para começar a fazer tudo diferente, e, aí sim, você vai poder e vai fazer do dia, uma dia melhor para si.

Se você chegou à conclusão que já tentou tudo e que tudo o que você fez não resultou…
Então fique simplesmente quieto, silencioso, sozinho e espere… nem precisa de esperar… apenas fique quieto e no silêncio da sua mente. É do nada que a actividade surge. É do nada que tudo sai e se expande e floresce.

Se surgirem pensamentos indesejáveis, intrusivos ou perturbadores, permita-se apenas a observá-los. Perceba que um pensamento só dura o tempo em que nos concentramos nele, se não nos concentrarmos nele, senão lhe dermos importância, ele simplesmente desaparece da mesma forma como apareceu, para dar lugar a outro pensamento. Nenhum pensamento resiste à “desimportância”. Todos eles querem ser e parecerem importantes, é por isso que eles aparecem. Mas nada nem ninguém, nem sequer um pensamento, resiste à indiferença.

A acção vem da inacção. “Tudo” nasce a partir do “Nada”.
Então… deixe acontecer…

Encontrando-se consigo, observando-se…

“Encontrando-se consigo, observando-se…”!

Você já se enfrentou, você com você, frente ao espelho?

Já tentou ver-se do outro lado, do lado do espelho, a olhar para si através do outro Eu que você vê no espelho?

O espelho é a melhor forma de nos vermos por inteiro, porque quando tentamos ver-nos sem um espelho, vemos muito pouco de nós, não é?

Olhe-se no espelho, olhos nos olhos, viaje lá para dentro daqueles olhos e pergunte a si próprio,

Àquele que está em frente ao espelho, tudo aquilo que precisa de perguntar…

Pode simplesmente perguntar: “Quem és tu?” E espere pela resposta…

Mas primeiro dispa-se de si, observe o seu outro Eu (aquele do espelho)

e perceba o que ele diz e também o que ele não diz…

O que é que podemos fazer para contactar connosco? precisamos de estar em paz interior,

olhar-nos,  vermos bem, aquilo que nunca observamos de facto.

– Tenho uma quase certeza que quando você se olhar no espelho completamente,

você vai ver coisas que nunca viu ou que talvez…apenas não tenha dado muita importância…

 

Então… Comece por fazer um pequeno exercício:

Olhe para a sua mão e perceba o que é: “uma mão”.

Olhe para a mão directamente e olhe para a mão no espelho.

Perceba tudo sobre a mão e como ela é completamente,

sinta-a e verifique cada detalhe, de um lado e do outro.

Depois da observação da mão, veja-se no espelho e perceba aquilo que nunca percebeu ou não ligou importância.

Isso, essa, é uma forma de sentir subtilmente o seu corpo.

Já viu que olhando-se no espelho é como se olhasse para o outro lado de você?

O seu lado direito, está no lado esquerdo e o esquerdo no direito…

Esta é a possibilidade de ver-se de outro ângulo, do ângulo em que as pessoas olham para si!

 Veja-se da forma como os outros olham para você!

E agora, você tem a possibilidade de perguntar-se a si próprio, algumas questões que provavelmente nunca colocou a si mesmo…

– Observe tudo e perceba todas as sensações que você vai sentindo…

– Perceba tudo aquilo que não se tinha apercebido antes…

– Essas sensações que você não tinha dado muita importância.

Eu sei e você também sabe que provavelmente, você nunca se observou tão profundamente…

Percebendo o que é um corpo, o seu corpo, você fica muito próximo de soltar a mente,

e observar com a mente, a mente no corpo…  Subtilmente.

Basta tomar mais atenção a si próprio. Perceber cada centímetro do seu Eu externo e depois ficará mais fácil entender e perceber o seu Eu interno.

Quando você fizer esta pequena experiência, você poderá ver que ela pode funcionar muito bem consigo, se você se permitir a experimentar…

A encontrar o seu Eu que estava “meio escondido” de você mesmo.

Eu acredito que se você fizer esta experiência, é muito provável que você consiga aproximar-se mais de você sem ter os medos a impedi-lo de ser você completamente

– Quando você estiver com você, em frente ao espelho, a tentar concentrar-se…

e se surgirem pensamentos que o tentam distrair, pergunte-se:

 “Se eu não quero pensar esses pensamentos, quem é que está a pensar esses pensamentos?”

 – Quando você faz esta pergunta, o silêncio vem suave e espontâneo, um silêncio fácil, dócil, de concentração e de foco. E os pensamentos?  Esses evaporam-se e deixam o espaço para a quietude que é o melhor espaço para a descoberta das suas consciências.

Você já está perto do seu espelho?!  

Faça o exercício e divirta-se consigo e com você.

Desde que a Felicidade ouviu o seu nome..

“Desde que a Felicidade ouviu o seu nome,

ela anda pelas ruas a tentar encontrar você”!!!

Uma frase de um místico sufista, chamado “Hafiz“.

E esta frase revela a mais provável verdade:
A felicidade tem andado à sua procura, por todo o lado, por todo o mundo…
Só que você não pára nessa incessante busca pela felicidade, e aí você não a encontra e ela não conseguirá encontrá-la a si também.

Quer encontrar-se com a felicidade? Então pare de procurá-la. Ela irá encontrá-la a si. Apenas fique quieta, silenciosa e atenta.

Quando você busca pela felicidade, você fica demasiado focada e a felicidade é subtil, subtil e inteligente. Ela sabe exactamente onde encontrá-la desde que você deixe um vestígio claro do seu movimento, um rasto nítido do seu andamento. E mantenha-se simplesmente atenta, sensível a qualquer movimento subtil do Universo.

Talvez a felicidade não seja da forma como você pensa que ela tem de ser. Talvez ela seja de forma diferente. Talvez até, ela já esteja bem por aí ao seu lado mas você está focada num ideal de felicidade que pode ser bem diferente da felicidade que tem procurado por si e você não a vê.

Enquanto ela não chega até si, vá construindo, passo a passo, no seu tempo, o ambiente ideal para receber a felicidade.

A felicidade gosta de fantasia, de magia e de harmonia…

Como lidar com os medos

F.E.A.R.

Falsa Evidência Aparentemente Real

Como você sabe, o medo não existe. Não é possível agarrar o medo, apalpá-lo. Você não diz:

“Olha ali o medo”! “O medo vem ali ou está ali“!

– O medo É uma mera ilusão da mente.

Quando você começa a perceber e a entender que o medo que você pensava estar a sentir, não é real, é uma construção da sua fantasia, Você começa a aperceber-se do poder de desconfigurar esse medo e configurá-lo em algo útil para si.

O medo do medo é mentiroso e manipulador. Ele trava-nos a coragem e a vontade de enfrentar os desafios e assumir riscos com clareza e determinação.

Uma forma de você lidar com o medo, é: estando consciente de que ele não existe, você pode entrar no jogo dele, brincar ao faz de conta e fingir que ele não existe, que ele é apenas ilusão.

Perante um medo, finja que está com medo, embora você saiba que não está com medo, quando não existe razão para sentir medo. No entanto o facto de fingir, irá aguçar a sua imaginação e tranquilizá-lo no momento. O importante é não deixar que o medo o assuste.
Quando você sabe que uma coisa não existe, você também sabe que não deve nem pode ter medo disso.
Então a melhor forma de lidar com o medo é lidar com ele como você lida com todas as coisas que você sabe que não existem.

Não lhe dê importância, ignore-o simplesmente.
Os medos vêm do receio de falhar, de ficarmos mal vistos aos olhos dos outros, das nossas incertezas, da rejeição, de mudanças, de fracasso, etc…
E têm sido esses e outros medos que o têm travado de conseguir, de fazer mudanças e de avançar. E normalmente, os medos estão ligados a pensamentos de futuro. Saiba que por definição, o futuro nunca chegará aqui… Quando ele vier, já virá transformado em presente, presente para si, para fazer dele o que quiser e como quiser.

Configure isso na sua percepção!
Medo e futuro, decididamente, não existem!!!
Quando o seu pensamento for sobre o futuro, você estará a imaginar probabilidades, não se iluda, deixe vir o que vier e depois lide com ele.
Quando você estiver com medo, você estará também a imaginar, não se assuste e não se iluda.

Quando usar a sua imaginação, use-a de forma útil para si. Quando estiver a sentir medo, pergunte para si mesmo: “Esse medo será realmente uma energia disfarçada? Será o velho medo a tentar manipular-me para uma derrota? Ou será o lado fortalecedor e reconfortante do medo que veio para me revigorar e me encorajar”?

Sentir algum medo é normal e até poderá ser muito útil quando você precisar de estar atento ás coisas reais, esse medo real, é um medo útil que poderá ajudá-lo a reagir ou a fugir em caso de perigo real.

Ajuste a sua percepção e quando sentir medo, pare e verifique se o medo se justifica…

Seja mais livre e mais solto, sem medos, principalmente sem medo do medo.

Olhando para si.

Conseguiria dizer “não!” enquanto olha para si?

O mapa pode ser fantasia…

Quando tu dás tudo que há em ti, levado pelo entusiasmo de uma nova perspectiva.

Levado por uma onda de esperança em algo que finalmente apareceu, quando já nem acreditavas.

E ficas com aquele sentimento de que afinal, sempre é possível.

Tu entras no embalo e ganhas ainda mais balanço e ergues-te até acima do que consegues.

E tu passas até a acreditar que a vida pode ser melhor.

Um pouco mais próximo daquilo que desejas, daquilo que se aproxima mais de quem és e como és…

Tu sentes por algum tempo, aquela chama que se acende dentro de ti.

E te faz bem e te sabe bem e te revigora, regenera.

Tu sentes-te até capaz de voar, e levantas voo.

O problema… é: quando, nesse voo, tu olhas em busca desse novo território plano, neutro e limpo, aparentemente ideal para aterrar, e percebes que afinal foi ilusão…

O terreno é o mesmo, igual a tantos outros…

o mapa que te deram é que era fantasia!!!

Acredita em ti e nunca desistas…

Não é o mundo que deve acreditar nas tuas capacidades.
Tu tens que ter a capacidade de acreditar em ti mesmo.
Nada na vida pode ser realizado sem a determinação inicial dos teus objectivos.
Acredita nos teus próprios objectivos e sabe que eles necessitam de empenho e dedicação, mesmo que os teus sonhos sejam estranhos para o mundo.
O importante é acreditar sempre.
As pedras que aparecerem no teu caminho, na verdade, vão aumentar o sabor da tua vitória.
O importante é não desistir.
Que venham os obstáculos, que venham os invejosos. Nada te pode separar da tua caminhada. Quando surgirem obstáculos na tua vida, não dês a eles o direito de tirarem a tua determinação de obteres o sucesso.
Desistir do teu objectivo será o maior erro, porque ele não vai desistir de ti até que o tenhas apagado de vez do teu coração.
Se desistirmos, que exemplo vamos dar aos nossos filhos?
Quando eles perguntarem porque não lhes demos o melhor que a vida pode dar, qual a resposta que lhes damos? Que fomos uns fracos e desistimos? Será esse o melhor exemplo para eles? Eles não nos escutam, mas seguem nossos exemplos.
Não há idade para realizares os teus objectivos, como também não há idade para saíres de uma encruzilhada e dar um novo rumo à tua vida.
Nunca é tarde para realizares os teus sonhos.
Então, vive, mas acredita em ti mesmo e faz com que os teus sonhos se realizem.
Acreditar é ter confiança e ter confiança é ter certeza. Esta certeza está dentro de ti. A força, a coragem, o empenho, a dedicação e a seriedade de buscar os teus objectivos não estão do lado de fora.
Dentro de ti mora o teu castelo com toda a tua riqueza de amor e toda a magia que teu Universo interior te pode proporcionar para superar, com apenas um toque de dedicação, de vontade e de equilíbrio.
Tenho a certeza de que TU és capaz.
Acredita em Ti…
E nunca…Mas nunca desistas !!

“Artur”

O meu pai sempre me dizia…

O meu pai sempre me dia: 
“Sonha filho! Se sonhares, tudo fica mais fácil. Enquanto sonhas, a vida vai acontecendo e se ela for difícil, terás sempre o sonho para te aconchegar”!

Quando mudas a tua percepção, o mundo também muda.


Ao sair do plano e subir a montanha, a visão sobre o plano muda completamente…

Ainda é possível…

Lembra-se, quando na sua mente, tudo era possível de acontecer?
Tenho uma boa notícia para você:
Ainda é!

Serotonina? Procure no intestino…

Você sabia que:

95% da Serotonina é produzida no intestino e que o Cérebro produz apenas 5%.???

É por isso, que actualmente, nos referimos ao intestino como sendo o segundo cérebro.
Se uma pessoa estiver stressada; Se tiver o cortisol elevado, Se o cortisol interfere na sua microbiota intestinal e se deixa de produzir serotonina…

Inevitavelmente, essa pessoa entra em depressão! O stress leva à depressão e tomar anti-depressivos, não vai reparar o intestino (pelo contrário).

Então, parafraseando o grande cardiologista e nutricionista “Dr. Lair Ribeiro”:

Pensemos juntos:…
– Porque é que os médicos teimam em receitar anti-depressivos para aumentar os níveis de serotonina?
– Porque é que o foco da maioria dos terapeutas, se concentra em produzir serotonina no cérebro dos pacientes?
– Vão à fonte! Procurem perceber se o paciente tem problemas intestinais!

Quando você repara a microbiota intestinal… você resolve quase tudo. E, esse é que deve de ser o foco, tanto o seu (terapeuta ou médico) como o do seu paciente.

Nós temos mais bactérias intestinais no trato digestivo do que células no corpo inteiro.

Temos bactérias positivas, neutras e negativas. Quando predominam as bactérias positivas, nós temos saúde. A saúde começa no intestino, isso é um dado adquirido.

Todas as alergias que se conhecem e para as quais se fazem imensos testes e são criadas imensas vacinas, isso é apenas paliativo. Basta verificar o intestino e repará-lo.
– Resolve quase tudo: asma crónica, bronquites, dermatites, etc… porque tudo isso vem do intestino.

Quando você sentir ou lhe disserem que está com os níveis de serotonina em baixo, antes de qualquer outra coisa, verifique como anda o seu intestino.

Protega-se no silêncio da sua mente

Quando você estiver a sentir-se ansiosa, agitada
ou sem vontade para nada,
você pode esconder-se saudavelmente dentro de si,
sentindo e escutando quieta e silenciosamente…
esse agradável som do silêncio.
Do silêncio que acalma…
que relaxa e que é neutro de pensamentos,
sentimentos e emoções.
É silêncio apenas…
Aprenda a proteger-se dentro do silêncio
e aprecie saudavelmente o silêncio
dentro de si…
… algures na sua mente.

O Macaco e a Banana

Deixe-me contar-lhe uma história…
Ainda existem lugares no mundo onde se caçam macacos. Os caçadores preparam as armadilhas, fazem um buraco e afundam uma gaiola no chão, depois colocam uma banana dentro dela. A distância entre as barras é apenas a suficiente para que o macaco possa passar a mão e alcançar a banana, pois quando ele a segura, não consegue passar a mão por entre as barras.

Para ficar livre novamente, ele primeiro teria que soltá-la.

O caçadores vêem e, mesmo que o macaco saiba que será agarrado se não largar a banana, ele não consegue largá-la. Ele precisa de defender a sua banana. Ele não consegue ver que a banana não está a ajudá-lo a alcançar o seu objectivo maior, que é o de permanecer vivo. Ele só consegue pensar na banana, só consegue pensar no que quer agora.

Essa banana representa as suas crenças e o seu comportamento.

“E você? Como estão as suas crenças? E o seu comportamento?

Você está preparado para desistir de uma “banana” (uma crença) e mudar o seu comportamento, se isso for o melhor para si?

Não consegue parar os seus pensamentos?

Não consegue parar os seus pensamentos? São muitos e fazem muito ruído?

Quer fazer uma experiência? – Vamos lá!

– Escolha dois dedos das suas mãos, um de cada mão. Preferencialmente os dedos indicadores.
– Este exercício demora menos de um minuto, dura o tempo que for mais confortavel para si.
– Levante os braços e as mãos á altura do seu rosto, de forma a concentrar-se apenas na ponta dos seus dedos. Coloque os braços de forma a conseguir ver os dois dedos.

– Perceba quais as sensações que aparecem em cada um desses dedos.
– Comece por colocar a sua atenção, o seu foco, no dedo da mão esquerda.
– O que é que sente na ponta do seu dedo?
– Qual a temperatura? Quais as sensações?:
– Sente o dedo dormente ou rígido?
– O que é que sente na ponta do seu dedo? Perceba isso…

– Perceba todas as sensações no dedo, enquanto observa todos os pensamentos a aparecerem e a desaparecerem… eles vêm… mas também vão… continue a perceber as sensações no dedo, ao mesmo tempo que vai deixando os pensamentos… a virem e a irem…

– Agora faça exactamente a mesma coisa com o dedo da mão direita.

– Leve o tempo que precisar para perceber as sensações no dedo.

– Agora, olhe para os dois dedos e coloque a sua atenção em ambos. Concentre-se nos dois dedos…  (pode agora, juntá-los, lado a lado).

– Enquanto concentra o seu foco nos seus dedos, continue a respirar naturalmente, até sentir que o ar que entra é tanto quanto o ar que sai. Observe isso sem perder a concentração nos seus dedos.

E agora? Como é que se sente? 
Você deixou de ter pensamentos enquanto estava com a concentração focada nos seus dedos?
– Quando nos concentramos no presente, no “aqui e agora”, os pensamentos desaparecem, pois normalmente, esses pensamentos ruidosos estão cheios de futuro.

E mais do que isso… quando nos concentramos em algo, no momento presente… até as preocupações, as dores e os desconfortos aliviam profundamente.

Você com você em silêncio.

Reserve um tempo para ficar sozinho com você.
Você com você em silêncio.

Ouvindo o silêncio da mente.
Ouvir é o único sentido que funciona a tempo inteiro e em todas as direcções.

Dizem que é o sentido mais importante que nos mantém em contacto com o nosso ambiente. Qualquer ruído fora do habitual, pode mesmo acordar-nos de um sono profundo.

O som divide-se em duas partes: a vibração que desperta a audição e o silêncio. As nossas mentes focam-se quase exclusivamente no som e perdem a beleza e os benefícios do silêncio.

Ouvir o silêncio, pode preencher a sua vida com mais estabilidade e resistência, e uma paz agradável que estará sempre presente mesmo que você esteja no meio de uma situação de muito barulho.
Quando você ouve algum som duradouro como o bater de um sino, um apito de comboio, ou uma sirene, ouça até ao limiar da sua audição. Assim que o som desaparecer, haverá silêncio. Então escute atentamente apenas aquele silêncio, e você encontrará um sentimento agradável esperando por você.

Ao ouvir música, facilmente tome consciência do silêncio entre as notas musicais. Vá do silêncio ao silêncio, deixando as notas desaparecerem no fundo. Rapidamente, você irá apreciar uma plenitude mais profunda da música, enquanto a paz e a harmonia entoar no seu coração.

Ao caminhar, tome consciência do som dos seus pés, quando eles tocam no chão.

Em seguida, tome consciência do silêncio entre os seus passos.
Ao ouvir atentamente esse silêncio, tome consciência de como se sente…

E mantenha-se em silêncio, apenas você com você.

Eu aqui, e tu, tão fora de mim…

Eu aqui, e tu, tão fora de mim

 

Separados pelo mar

Cuspindo os olhos pelo horizonte

Vou inspirando aromas imaginários

Tentando com eles estabelecer uma ponte.

 

Vou servir-me das ondas do mar

Como catapulta do meu canto

E o vento dançará

Ao ritmo do meu impulso

Arrastando-me com ele.

 

Vou cobrir-me com as nuvens

Como se fosse um xaile.

Irei por cima do vento

Antes que o tempo chegue por mim.

A chuva será o meu leme

E o sol o meu catalisador sem fim.

 

As vagas serão o meu ritmo.

Chegarei completo, sem ecos nem sombras

Deixarei a saudade por aqui,

Amorfa e infeliz,

Terei os poderes do universo

Todos a olhar por mim.

                                                               Jorge Matos Jr.

Você pode aprender a controlar a sua temperatura corporal.

Você pode aprender a controlar a sua temperatura corporal.

O seu corpo está constantemente em processo de aquecimento e arrefecimento. A média (rapidez) com que o seu corpo arrefece, determina o quanto você estará confortável. A maior parte do calor do corpo sai pelo topo ou coroa da cabeça.

Você pode agora aprender a controlar a quantidade de calor que sai pela sua cabeça.

(SE ESTIVER A SENTIR DEMASIADO FRIO) Relaxe… concentre-se usando a sua imaginação e visualize (com os olhos abertos ou fechados, como for mais fácil para si, imaginar) uma cobertura, acima do topo da sua cabeça e que reflecte o calor de volta ao seu corpo.

Se você se sentir com frio, permita que esta pirâmide devolva o calor ao seu corpo…
Deixe que esse calor guardado e preservado regresse ao seu corpo agora.

Você pode relaxar e permanecer quente. Muitas pessoas que você conhece, conseguem controlar o calor corporal por um longo tempo.

Agora você pode conseguir isso também. Basta que se visualize a aproveitar o clima frio com conforto.

Repare que agora… o sistema de aquecimento do seu corpo… já começou a funcionar de forma mais eficiente.

Agora Sim! Agora você pode aproveitar e sentir e manter a temperatura confortável ideal.(SE ESTIVER A SENTIR DEMASIADO CALOR) Relaxe, concentre-se usando a sua imaginação e visualize (com os olhos abertos ou fechados como for mais fácil para si, imaginar) e visualize o calor a sair pelo topo da sua cabeça muito rapidamente, não permitindo que qualquer excesso de calor permaneça no seu corpo.

Se você estiver a sentir que está a ficar muito quente, a qualquer momento… permita que o seu calor corporal se desloque da mesma forma, para a cobertura que você visualizou.

O sistema de arrefecimento do seu corpo, agora vai começar a funcionar de forma mais eficiente.

Agora Sim! Agora você pode aproveitar e sentir e manter a temperatura confortável ideal.

A Língua é a abertura para o Coração

A Língua é a abertura para o Coração.

Os sentimentos de Raiva; Amor, Simpatia e Ira, vivem dentro do coração mas qualquer desses sentimentos, são estimulados pela língua. Como exemplo:

– Quando usamos a língua ao dar um beijo, a paixão invade o coração.

– Quando pronunciamos a palavra “Amor”…

… Se alguém banalizar a palavra amor, estará a removê-la do coração e ela irá tornar-se apenas num eco prisioneiro da sua boca, e, ficará armazenada algures entre a língua e os dentes, num ambiente ácido e completamente desligado do sentimento original.

A boca é uma porta de entrada para a energia, para as emoções e para os sentimentos.

A língua para além da função física de ajudar na digestão, ela é o veículo de transporte directo ao coração. E é lá, dentro do coração, que os sentimentos residem mas também é de lá, de dentro do coração que os sentimentos se impulsionam em direcção à língua e esta, descodifica por palavras, a informação que recebeu lá do fundo, para transmitir para o exterior.

Se o sentimento contido na informação que vem lá de dentro, for doce, agradável e tranquilo, ele sairá como uma onda de energia infinita e abraçará tudo à sua volta contagiando quem estiver por perto. Mas se o sentimento for amargo, azedo e desagradável, ele sai carregado de energia negativa e com um poder incalculável de destruição.

Mas falando um pouco mais da língua, da boca e dos dentes…

Uma das preocupações que devemos ter, é estimular a boca, os dentes e as gengivas para os manter saudáveis e fortes. Nós utilizamos permanentemente a boca para falar, comer e beijar. Mas para manter este região de boa saúde, tal como: prevenir a cárie dentária e a gengivite, eu vou deixar-lhe aqui um exercício que aprendi com um mestre Taoísta.

Exercício da língua e da saliva.

Os Taoístas, têm a saliva como algo sagrado. Dão-lhe o nome de “Água Celeste” e atribuem-lhe propriedades curativas naturais.

A Saliva contribui para anular os micróbios da boca e pode até, em alguns casos, servir de medicamento. A saliva pode ser utilizada para tratar infecções, por exemplo. Se você acidentalmente, fizer um corte, e não tiver por perto primeiros socorros, coloque um pouco de saliva sobre a ferida, Esta terá um efeito desinfectante e destruirá os micróbios e patogénicos.

Está actualmente demonstrado que a saliva estimula a síntese de uma hormona que previne a cárie dentária. Além disso, os dentes e a saliva têm uma função muito importante na digestão, contribuindo para desfazer os alimentos antes de chegarem ao estômago. Assim, quando mastigamos bem e a saliva envolve as partículas alimentares, o aparelho digestivo absorve melhor os elementos nutritivos. (Podemos tirar partido desta propriedade mastigando os alimentos até se tornarem líquidos). Considerando a importância da saliva, convém proteger as glândulas que a produzem.

Para manter o coração de boa saúde e assegurar o bom funcionamento das glândulas salivares até uma idade avançada, os Taoístas conceberam os “exercícios da língua e da saliva”. A tradução literal deste exercício, é a seguinte:

“O Dragão vermelho é a língua e o oceano é a saliva”

Esta frase descreve bem como o exercício limpa a boca e os dentes ao mesmo tempo que estimula também o coração. O exercício pode ser praticado, ao acordar ou após as refeições, para combater o mau hálito, ou em qualquer outro momento que você achar que pode ser útil para si.

Exercício

1 – Percorra a boca com a língua, sobre as gengivas e os dentes. Utilize a língua como se fosse uma escova de dentes.

2 – Enquanto faz passar a língua pela boca, as glândulas salivares segregam saliva. Não a engula – deixe-a primeiro acumular-se na boca.

3 – Utilize esta saliva como um elixir. Lave todo o interior da boca, incluindo as gengivas e os dentes.

4 – Divida a saliva em três partes, que deverá engolir lentamente uma a uma até que a boca fique vazia. Ao engolir, sinta a saliva a descer para o estômago.

Perceberá imediatamente a energia que a “Água Celeste” fornece ao estômago.

“Sabia que a saliva contém uma substância mais forte que a morfina?”

– Pois é verdade!

Aproveite o poder de Cura do seu Corpo!

Realiza o sonho da tua vida!

Não permitas que nada nem ninguém te faça sentir infeliz.

Não dês esse poder a nada nem a ninguém!

A felicidade é feita de momentos…

Então… Tu podes ir construindo passo a passo e no teu tempo,  pequenos momentos de felicidade.

Quando os somares, verás que o sentimento de felicidade tornou-se maior do que o outro sentimento que tinhas antes.

Tu tens todo o direito a ser feliz, seja lá o que for, que isso signifique para ti…

As tuas vontades e as tuas esperanças estão na tua imaginação.

Imagina-te a realizar, a ter, a concretizar, a conseguir e a sentir…

E tudo acontecerá da forma que tu idealizares e imaginares, porque bem sabes que a imaginação é mais forte do que a vontade, o desejo e o querer.

E que tudo o que imaginamos tende a acontecer.

Por isso, como te disse, imagina muito e bem.

Deixa o mundo rolar como ele quiser… deixa as pessoas serem como elas quiserem.

Conta, sobretudo contigo. Confia mais em ti e no poder da tua imaginação.

Tu tens o poder total sobre ti.  Só tu podes fazer a tua vida. Então podes fazer melhor por ti…

Tu és a pessoa mais importante da tua vida. Se ainda não és, precisas de te tornar.

Se fores importante para ti, tu lutarás mais por ti e ficarás numa posição mais sólida e mais confortável para poderes cuidar daqueles que são importantes para ti.

Desejo-te muitos sonhos, acordado e a dormir, que a tua imaginação flua livre, positiva  e solta e que percebas o que tens de fazer para tornar realidade os sonhos e tudo o que visualizaste.

Quando saíres do sonho e se ouvires uma voz dentro de ti, a dizer: “tu não consegues” …Ela está a mentir. É um “ruído” da mente com medo até do próprio medo.

Não tenhas medo, o medo é uma simples fantasia… É o medo injustificado que nos trava de sermos aquilo que podemos ser…

Não lhe dês importância… Ele não existe!

Tu mereces ser feliz, então vai lá ser feliz como tu mereces.

Começa agora mesmo, a usar a imaginação e a conquistar a tua felicidade.

Se for de noite…  Relaxa o quanto conseguires e leva o sonho contigo.

Faz do sono um laboratório… a tua oficina de construção de sonhos…

E deixa que a outra parte da tua mente…

Construa o sonho da tua vida.