A luz e as nossas emoções

As nossas mentes muitas vezes podem ser influenciadas pelo nosso meio ambiente, de muitas maneiras, sem que possamos percebê-lo.

Um novo e fascinante estudo, concluiu que sentimos as nossas emoções de forma mais intensa quando estamos em salas com iluminação forte em vez de iluminação fraca.

Este efeito funciona independentemente da emoção que você estiver a sentir naquele momento.

Por exemplo, se você está feliz, então acender as luzes ampliará esses sentimentos de felicidade. Mas se você está triste, então, acender as luzes também irá ampliar esses sentimentos de tristeza.

Isso também poderia explicar outro estudo recente, no qual concluíram que as pessoas deprimidas são muito mais propensas a cometerem suicídio em dias ensolarados do que em dias chuvosos. Porque para pessoas deprimidas, longos dias de luz solar podem realmente aumentar os seus sentimentos de tristeza e depressão.

Então, por que é que isso acontece? Os pesquisadores teorizaram que:

“A luz brilhante geralmente se correlaciona com o calor e o calor está ligado à intensidade emocional. Esta experiência psicológica de calor gira no sistema emocional quente, intensificando as reacções emocionais de uma pessoa a qualquer estímulo. Assim, com uma luz forte, o estado positivo intensifica-se  mas o mesmo acontece com o estado negativo que também se intensifica “.

A boa notícia é que talvez possamos usar essa informação para criar um pequeno click de “auto-ajuda”:

Na próxima vez que você se sentir em estado negativo sobre alguma coisa, tente reduzir a intensidade da luz.

Talvez nesse momento, você esteja a sentir-se realmente abatido(a) por algum acontecimento desagradável, ou triste por algo de negativo que lhe aconteceu, ou frustrado(a) por ter cometido algum erro recente…

Nesse caso, apague as luzes ou entre numa sala menos iluminada até que os seus sentimentos diminuam.

Isso, irá criar uma atmosfera relaxante para “arrefecer” o seu sistema emocional negativo quando você se sente sobrecarregado.

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!