Pequenas mudanças farão grandes diferenças na sua vida

Pequenas mudanças farão grandes diferenças na sua vida!

Ganhe fôlego suavemente e sopre gentilmente.

A forma como respiramos fazendo as respectivas inspirações e expirações, é o factor primordial para a saúde tanto física como emocional e espiritual.

À partida, todos nós temos uma quase certeza de que sabemos respirar de forma coerente e saudável. Porém, não é bem assim…

Os problemas de saúde, começam exactamente pela descoordenação da respiração. Quando nos sentimos em pressão ou ansiosos, irritados, etc… a nossa respiração muda. Muda o número de respirações, muda a velocidade, muda a quantidade de ar que inalamos e também muda a quantidade de ar que exalamos. E quando isso acontece, a oxigenação dos nossos órgãos, do sangue e das nossas células ficam completamente comprometidos.

Baixando os níveis de oxigénio, começamos a adoecer lentamente e por vezes, até rapidamente. E daí a contrairmos doenças, vão apenas alguns pequenos passos. O corpo (sangue, células, tecidos, músculos, ossos, órgãos, etc..) começa a oxidar; o ambiente interno deixa de ser ecologicamente natural e sobretudo a alcalinidade (níveis do PH) começam a reduzir e o corpo começa inevitavelmente a viver num ambiente ácido propenso às doenças mais complicadas, tão logo, assim que o sistema imunitário comece a ficar gravemente comprometido.

O nosso corpo precisa sobretudo de água e oxigénio para viver e sobreviver.

A respiração é um processo natural que é gerido pelo nosso inconsciente, sem sequer pensarmos nisso. Para o nosso consciente, respiramos e pronto! “Estamos vivos”. E no fundo, ainda bem que assim é, pois seria impossível que a nossa respiração apenas dependesse do nosso consciente, que ás vezes, até de comer se esquece. No entanto, se dedicarmos um pouco do nosso tempo para verificar conscientemente como é que a nossa respiração está a ser feita e começarmos a praticar exercícios de respiração saudável, diminuindo o numero de respirações ao longo do dia, fazendo inspirações mais lentas, retendo um pouco mais de tempo o ar que entra, deixando que o oxigénio chegue a todos os lados e expirando o ar pesado e (saturado pelas misturas gasosas que acontecem lá dentro), mais lentamente, o nosso corpo volta a ficar saudável, e essas novas respirações mais coerentes, em pouco tempo, irão tornar-se um hábito e uma rotina que o nosso inconsciente conhece muito bem e sabe como fazer. É um processo de reeducação, de reaprendizagem do processo respiratório.

Água e Oxigénio – Alimentação saudável – Movimento (andar é o melhor exercício).

Estes são os ingredientes básicos para a sustentabilidade da vida. Se respirarmos bem; se bebermos (cerca de oito copos de água por dia, cuja água contenha os minerais essenciais); Uma alimentação bem nutrida (Gorduras boas, proteínas, fibras, vegetais e alguma contenção nos carbo-hidratos) e um bom passeio (20 a 30 minutos) depois de cada refeição o que fará tonificar os músculos, os tecidos e fortalecer os ossos ao mesmo tempo que tende a produzir um estado de paz e tranquilidade, aliviando os processos do pensamento; Uma boa gestão emocional (mais tolerância para consigo e para com os outros; apreciar mais a natureza; prestando mais atenção ao ambiente que o rodeia, viver mais no presente e não deixar que o passado nem o futuro interfiram nesse diálogo interno com o “aqui e agora”), com todos estes ingredientes presentes, estarão reunidas as condições ideais para uma vida mais agradável, mais saudável e mais propensa a receber novas energias positivas do Universo.

Você pode viver uma vida mais saudável, com mais energia e certamente mais feliz.