Exercício para fazer nesta passagem de ano 2018 /2019

Exercício para fazer nesta passagem de ano… 2018 /2019.
” O Stress e a Garrafa de Champanhe”!!!

Antes da meia-noite, vá buscar uma Garrafa de Champanhe
(ou vinho espumante).

Agarre na sua Garrafa de Champanhe e levante-a até ao nível dos seus olhos.
Depois, olhe atenta e profundamente para dentro da garrafa…
coloque toda a sua atenção para o que acontece lá dentro.

Perceba a tensão acumulada dentro da garrafa….
todas as tensões contidas, lá dentro…

Estabeleça um paralelo entre as tensões dentro da garrafa
e as tensões acumuladas dentro de si, quando você está tenso ou nervoso, irritado.

Agite um pouco a garrafa e você perceberá a revolta e a força das tensões acumuladas e contidas sob pressão, algo semelhante ás suas tensões, ás suas revoltas, amarguras, decepções…
Isso… Depois faça uma inspiração profunda… e contenha um pouco o ar…
perceba a tensão que se instala dentro de si… e depois expire suavemente…
faça de novo a respiração profunda e sinta…

Conseguirá então perceber e sentir mais facilmente muitas tensões,
aprisionadas dentro de si.
Então… Agora vamos aprender a libertar todas as tensões e apreciar um novo estado para o novo ano.
Espere mais um pouco, até ao momento de abrir a garrafa…

Atenção! Abra a garrafa apenas ás 00;00H, você sentirá que é o momento que precisava para se libertar da pressão do dia-a-dia, das emoções contidas, dessa pressão que costuma concentrar-se dentro do peito…

– Prepare-se então para abrir a Garrafa de Champanhe.

Às 00:00 H, chegará o momento de abrir a garrafa e libertar todas as tensões, pressões, condicionamentos, amarguras, decepções, raivas…

Agite um pouco a garrafa e agite-se juntamente com ela, ajeite-se,…
prepare-se… para a liberdade. Inspire fundo e….

BUM!!! Salta a rolha, saltam as tensões…
As da garrafa e as suas.

Depois, você pode beber um pouco do champanhe e sentir um liquido sem tensão, a borbulhar… descomprimidamente, leve e livre.

Poderá sentir o pulsar da frescura e liberdade dentro das bolhas de oxigénio… a comemorarem a liberdade a entrar dentro de si…
bolhas que explodem de alegria e espalham a leveza e a tranquilidade…

É a alegria a pulsar de emoção!

Como irá ser tão agradável apreciar esse processo desta forma, não é?

Depois, beba mais um gole do champanhe e sinta de novo a suavidade e a leveza, a alegria suave e contagiante desse líquido, a lavar e a amaciar as tensões dentro de si… a lavar sofrimentos, angustias, amarguras, decepções, desilusões…

Tal como o champanhe se libertará e você irá perceber isso,
a garrafa também ficará livre dessa tensão interior para voltar a desfrutar de novos aromas, novas sensações mas agora de forma mais leve, mais forte e mais preparada.

– E Você???
– Você perceberá que a mudança começa a acontecer dentro de si, ao sentir que se livrou das tensões tão facilmente assim como das emoções que o aprisionavam dentro de si.
– Você estará bem mais preparado para fazer de forma diferente e não deixar que as tensões se acumulem…

mas se voltar a acontecer…
basta ir buscar outra garrafa de Champanhe e repetir este exercício saudável e divertido.

Mas o importante é que… você vai desfrutar da leveza e do bem-estar, aproveite para apreciar a natureza e evitar tudo o que poderia causar-lhe tensão.

Faça o exercício e…

Viva mais leve, viva mais livre, Sem pressão!!!

 Jorge Matos Jr.

Se você está a sentir-se triste…

Se você está a sentir-se triste neste momento…
Não deixe que esse sentimento tome conta de si…

Reaja! Tome fôlego e…
Surpreenda-se e surpreenda tudo e todos…

“Sorrindo e Dançando!!!”

Nada nem ninguém conseguirá resistir à dinâmica da sua vibração positiva…
Nem o Universo ficará indiferente à ressonância da sua vibração…

Então…
Sorria e dance como se não houvesse amanhã!

Você irá receber o Eco da sua energia!!!

Como aliviar e parar uma dor de dentes.

Se você precisar de acabar com uma dor de dentes…

faça bochechos de água e sal por alguns minutos.

(você pode fazer isso em casa, basta colocar sal suficiente num copo de água e agitá-lo).

Alivia qualquer dor de dentes.

Até mesmo quando o dente tem um buraco ou tem uma inflamação. Você não precisa de acreditar em mim, experimente…

 

Encontro com o silêncio…


Arranja um tempo apenas para sentires a tua respiração, uns minutos para recuperares da mente cheia de pensamentos barulhentos, e por vezes, até confusos… tu podes facilmente arranjar esse tempo… um tempo para a tua mente descansar e recuperares as tuas energias… apenas escutando atentamente o silêncio da tua mente…
Mas para conseguires ouvir esse silêncio, precisas de lhe dar um pouco de tempo do teu tempo para que ele se manifeste… pois o silêncio da mente é muito subtil…
Esta é uma suave e doce forma de te encontrares contigo… e quando estiveres, apenas tu contigo, lá, no silêncio… um mundo inteiro de respostas e novas possibilidades se abrirão…

“Um momento de silêncio é a possibilidade de teres um encontro com a tua alma…” – Sofia Bauer

– Já reparaste que a paz e a tranquilidade aparecem quando ficamos em silêncio… quando descansamos a nossa mente?

Como dizia um filósofo australiano: “Tu nem precisas de sair do teu quarto ou da tua sala. Fica simplesmente sentado diante da mesa e ouve. Não precisas nem ouvir, simplesmente espera. Não precisas nem esperar, fica apenas quieto, silencioso, solitário e o mundo… … ficará totalmente disponível para ti”.

Quando mudas o teu foco, mudas a tua percepção.

Quando mudas o teu foco, mudas a tua percepção.

Quando você quiser experimentar mudar a sua percepção, basta olhar o horizonte, focá-lo, fechar os olhos e trazer essa imagem para dentro de si. A sua mente irá percepcionar a imagem de outra forma e até os sons serão diferentes.
E nesse momento… tudo pode mudar… você terá uma percepção bem diferente e poderá até, aproveitar para aprender a usar melhor esta habilidade de observar e perceber que ela pode permitir-lhe encontrar inspirações para resolver alguns problemas.
Experimente!
(Atenção: Esta experiência pode trazer-lhe o efeito colateral de você sentir-se relaxado e maravilhosamente bem).

A Árvore dos Problemas

A Árvore dos Problemas

(Metáfora)

Esta é uma história de um homem que contratou um carpinteiro para o ajudar a arranjar algumas coisas na sua quinta. O primeiro dia do carpinteiro foi bem difícil.

O pneu do seu carro furou. A serra eléctrica avariou. Cortou o dedo. E ao final do dia, o seu carro não funcionou.

O homem que contratou o carpinteiro ofereceu-lhe boleia para casa. Durante o caminho, o carpinteiro não disse nada.

Quando chegaram a sua casa, o carpinteiro convidou o homem para entrar e conhecer a sua família. Quando os dois homens estavam a encaminhar-se para a porta da frente, o carpinteiro parou junto a uma pequena árvore e gentilmente tocou as pontas dos galhos com as duas mãos.

Depois de abrir a porta da sua casa, o carpinteiro transformou-se. Os traços tensos do seu rosto transformaram-se num grande sorriso, e ele abraçou os seus filhos e beijou a sua esposa.

Um pouco mais tarde, o carpinteiro acompanhou o seu visitante até ao carro. Assim que eles passaram pela árvore, o homem perguntou:

– Porque é que você tocou na planta antes de entrar em casa???

– Ah! Esta é a minha Árvore dos Problemas.

– Eu sei que não posso evitar ter problemas no meu trabalho, mas estes problemas não devem chegar até os meus filhos nem á minha esposa.

– Então, todas as noites, eu deixo os meus problemas nesta Árvore quando chego a casa, e pego neles no dia seguinte.

– E você quer saber de uma coisa?

– Todas as manhãs, quando eu volto para buscar os meus problemas, eles não são nem metade do que eu me lembro de ter deixado na noite anterior.

E se deixarmos os problemas fora de casa, naturalmente, nem metade dos problemas  existirão dentro de casa também.

Autor desconhecido

A respiração controlada acalma o seu cérebro e a mente


A respiração tem sido tradicionalmente vista em termos de processos automáticos do tronco cerebral, mas está a ficar cada vez mais claro que os mecanismos cerebrais superiores também estão envolvidos no processo da respiração.
O ritmo da respiração leva a mudanças no seu cérebro que podem aumentar a sua capacidade de fazer julgamentos emocionais ou de formar memórias.

A forma como você respira – de forma rápida ou lenta, superficial ou profunda – está intrinsecamente ligada ao seu corpo como um todo, enviando mensagens que afectam o seu humor, os seus níveis de stress e até mesmo o seu sistema imunitário.

Embora já se saiba há muito tempo que a respiração está conectada ao cérebro (e vice-versa), foi apenas no início de 2017 que os pesquisadores descobriram que a respiração pode afectar directamente a actividade cerebral, incluindo o seu estado de excitação e a função cerebral.

A respiração começa através de um grupo de neurónios no seu tronco cerebral.
Descobriu-se que esses neurónios regulam positivamente os neurónios numa estrutura do tronco encefálico que está ligado à excitação.
Esta é apenas a ponta do iceberg quando se trata de pesquisas que destacam os múltiplos efeitos da respiração no seu cérebro e na sua mente. A respiração tem sido tradicionalmente analisada através dos processos automáticos do tronco cerebral, mas está a ficar cada vez mais claro que os mecanismos cerebrais superiores também estão envolvidos, embora esta relação, ainda não seja muito bem compreendida.

“As técnicas terapêuticas têm usado o controlo consciente e a consciência da respiração durante milénios, com pouca compreensão dos mecanismos subjacentes à sua eficácia” – descreveram os pesquisadores no Journal of Neurophysiology.
Eles realizaram uma experiência, pedindo aos participantes que contassem quantas respirações eles faziam durante dois minutos. Durante esse tempo, a sua actividade cerebral, monitorizada pelo EEG, mostrou um padrão mais organizado, ou “maior coerência”, em áreas ligadas à emoção, perante o que aconteceu durante um estado de repouso.
Ainda em outras pesquisas: sugerem haver uma relação profunda entre o processo de respirar e o cérebro, surgiu por isso, um estudo no Journal of Neuroscience, que mostrou que a respiração natural não é simplesmente um “alvo passivo de excitação ou vigilância”.

Por exemplo, a sua taxa de respiração muda quando você está ansioso ou ocupado com uma tarefa mentalmente desafiadora. Mas o estudo sugere que essas mudanças, em vez de serem o resultado do seu estado mental, podem ser activamente usadas para promoverem mudanças no seu cérebro, incluindo aquelas que controlam comportamentos direccionados por objectivos.
Em suma, o ritmo da respiração leva a mudanças no seu cérebro e na sua mente que podem aumentar a sua capacidade de fazer julgamentos emocionais ou formar memórias.
A respiração controlada pode melhorar a depressão, baixar a pressão arterial e muito mais.

Pesquisas modernas sugerem que os benefícios da respiração controlada também podem incluir melhores condições de saúde, desde a insónia e ansiedade até ao transtorno do estresse pós-traumático (TEPT) e a depressão. Num estudo preliminar, apresentado em maio de 2016 no Congresso Internacional sobre Medicina Integrativa e Saúde, em Las Vegas, os pesquisadores descobriram que 12 semanas de ioga diário e respiração controlada, melhoraram os sintomas de depressão semelhante ao que acontece quando usam antidepressivos.
Não apenas os sintomas de depressão dos participantes diminuíram significativamente, mas os seus níveis de (GABA), um neurotransmissor calmante, aumentaram simultaneamente.

Exercícios de respiração controlada também modificaram os comportamentos ao enfrentar o estresse e iniciaram o equilíbrio adequado na actividade autonómica cardíaca.
Também intrigante, foi um estudo de 2016 publicado na BMC Complementary and Alternative Medicine, que descobriu que a respiração yogue reduz os níveis de bio marcadores pró-inflamatórios na saliva.
A respiração controlada também é uma maneira de desencadear a sua resposta de relaxamento, que é essencialmente o oposto da luta: a resposta de fuga, uma vez que activa o sistema nervoso parassimpático, o que por sua vez pode abrandar o ritmo cardíaco e a digestão, ajudando-o a sentir-se calmo.
Ao evocar a resposta de relaxamento incorporada do seu corpo, você pode realmente mudar a expressão de seus genes para melhor, incluindo áreas relacionadas ao metabolismo energético, função mitocondrial, secreção de insulina, resposta inflamatória e das vias relacionadas com o stress.
A respiração lenta também reduz a pressão arterial e aumenta a sensibilidade do “barorreflexo”, um mecanismo que serve para controlar a pressão sanguínea via frequência cardíaca, em pessoas com pressão alta. A descoberta foi tão forte que os pesquisadores sugeriram que a respiração lenta “parece ser potencialmente benéfica no controlo da pressão arterial”. hipertensão. “

Diferentes tipos de respiração controlada.

O seu corpo respira automaticamente, mas é um processo involuntário e voluntário. Você pode alterar a velocidade e a profundidade da sua respiração, por exemplo, bem como respirar pela boca ou pelo nariz. Além disso, essas escolhas levam a mudanças físicas no seu corpo. Respiração curta, lenta e constante, activa a sua resposta parassimpática enquanto a respiração rápida e superficial activa a sua resposta simpática, que está envolvida na libertação do cortisol e de outros hormônios do stress.
Se o seu objectivo é relaxar, muitos desfrutam de pranayama ou respiração yogue, praticada há milhares de anos para melhorar a saúde. Pranayama pode ser feito usando a respiração através das narinas (dupla, simples ou alternada), que é a respiração abdominal ou respiração vocalizada (cantada). Existe também o Método Respiratório Buteyko, no qual você faz um esforço consciente para respirar pelo nariz e não pela boca.
Como é possível observar na revista Breathe, “Desde os anos 90, um sistema de terapia respiratória desenvolvido na comunidade médica russa por Konstantin Pavlovich Buteyko percorreu o seu caminho através de vários continentes: o método Buteyko. KP Buteyko começou a tratar pacientes com doenças respiratórias e circulatórias usando a recapitalização respiratória nas décadas de 1950 e 1960. “

Quando você para de respirar pela boca e aprende a trazer o seu volume de respiração para o normal, você tem uma melhor oxigenação dos seus tecidos e dos seus órgãos, incluindo o cérebro. Factores da vida moderna, incluindo o stress e a falta de exercício, aumentam a sua respiração diária. A maioria das pessoas acredita que fazer respirações maiores pela boca permite que você leve mais oxigénio para o corpo, o que deveria fazer você se sentir melhor e mais claro. No entanto, acontece realmente o oposto.
A respiração profunda com a boca tende a fazer você sentir-se tonto, e isso é devido a eliminar muito CO2 dos pulmões, o que faz com que os vasos sanguíneos se contraiam. Então, quanto mais forte você respira, menos oxigénio é realmente libertado por todo o corpo. De fato, um estudo que colocou a respiração do pranayama contra o método Buteyko revelou que o grupo Buteyko teve melhores resultados na qualidade de vida e controlo da asma do que o grupo do Pranayama.

Quantas respirações por minuto são as ideais?
Normalmente, a taxa respiratória dos seres humanos é de cerca de 10 a 20 respirações por minuto. Diminuir a sua respiração até uma taxa de quatro a 10 respirações por minuto parece oferecer muitos benefícios, no entanto, incluindo efeitos nos sistemas respiratório, cardiovascular, cardio-respiratório e nervoso autónomo, podem influenciar:

Actividade muscular respiratória – eficiência de ventilação
Sensibilidade quimiorreflexa e barorreflexa – Variabilidade da frequência cardíaca
Dinâmica do fluxo sanguíneo – arritmia sinusal respiratória
Acoplamento cardio-respiratório – equilíbrio simpático

Além disso, de acordo com as pesquisas no Breathe, a respiração optimizada em seres humanos pode estar na faixa de seis a 10 respirações por minuto, feita de uma forma que activa o seu diafragma. Além disso, eles observaram que a respiração nasal (como ensinada pelo método Buteyko) “também é considerada um componente importante da respiração optimizada”. Os pesquisadores explicaram:
“A respiração controlada e lenta parece ser um meio eficaz de maximizar a VFC [variabilidade da frequência cardíaca] e preservar a função autonómica, ambas associadas à diminuição da mortalidade em estados patológicos e à longevidade da população em geral … Isso é facilmente alcançável na maioria dos indivíduos com uma prática simples e ainda está por aparecer na literatura, quaisquer efeitos adversos documentados da respiração na faixa de 6 a 10 respirações por minuto. “

A respiração lenta e profunda alivia o stress.
Pranayama, esta respiração envolve três fases: inalação, retenção e exalação, cada um dos quais pode ter diferentes comprimentos e tempos. A fase intermediária, retenção (Kumbhaka), é considerada uma parte importante do processo respiratório e ajuda a aumentar o nível de energia vital no seu corpo. De acordo com um estudo no International Journal of Yoga:

“A respiração lenta e profunda é eficiente, pois reduz a ventilação no espaço morto dos pulmões. A respiração superficial reabastece o ar apenas na base dos pulmões, em contraste com a respiração profunda que reabastece o ar em todas as partes do pulmão.
Diminui o efeito do estresse e da tensão no corpo, deslocando o equilíbrio do sistema autónomo predominantemente para o sistema parassimpático e melhora a saúde física e mental. Muitos pesquisadores descobriram que o pranayama é benéfico no tratamento de distúrbios relacionados ao stress … Os efeitos do pranayama, quando praticado com kumbhaka, são substancialmente mais significativos do que o pranayama praticado sozinho. “

O estudo envolveu 12 semanas de exercício de respiração lenta modificada numa forma modificada de pranayama (respiração através das narinas, de forma alternada), com fases iguais de inspiração, retenção de respiração e expiração (razão de 1 para 1 para 1). Após o estudo, e comparado a um grupo controle que não recebeu nenhuma intervenção, o grupo de respiração lenta reduziu o stress percebido e melhorou os parâmetros cardiovasculares, como a frequência cardíaca e a pressão arterial.
Mesmo no imediato, a diminuição da frequência respiratória para seis respirações por minuto, por um período de cinco minutos, mostrou reduzir significativamente a pressão arterial e resultar numa pequena redução da frequência cardíaca.

“O exercício de ritmo lento bhastrika pranayama (freqüência respiratória de seis / minuto) mostra uma forte tendência a melhorar o sistema nervoso autónomo por meio da activação aumentada do sistema parassimpático”, explicaram os pesquisadores.
Outras pesquisas publicadas no Journal of Ayurveda e na Medicina Integrativa sugerem que respirar, pode:
• Modular as variáveis cardiovasculares em pacientes com hipertensão e arritmias cardíacas – Alivia os sintomas e melhora as funções pulmonares na asma brônquica.

• Melhorar o humor dos pacientes que se retiram do consumo de cigarros – Reduz o tempo de reacção em crianças especialmente habilitadas.

• Gerir a ansiedade e o stress nos alunos – Modula a percepção da dor.

• Melhorar a qualidade de vida e a actividade simpática em pacientes com diabetes – Reduz os sintomas relacionados ao câncer e melhora o status antioxidante de pacientes submetidos a radioterapia e quimioterapia para cancro.

“Dê a estas técnicas de respiração controlada: Uma Oportunidade!”

Mudanças subtis na forma como você respira, podem conduzir a mudanças significativas no seu corpo e na sua mente. E diferentes técnicas de respiração têm o potencial de oferecer vantagens diferentes ao seu sistema. Como tal, é uma boa ideia experimentar uma variedade e descobrir qual é que funciona melhor para você (ou simplesmente ir fazendo todas aleatoriamente). Um dos exercícios respiratórios mais eficazes (um método Buteyko) para reduzir o stress e a ansiedade, não envolve respirar profundamente, mas sim, concentra-se em pequenas respirações feitas pelo nariz, conforme descrito abaixo:

– Faça uma pequena respiração com o seu nariz, seguido por um pequeno suspiro.
– Em seguida, aperte o nariz por cinco segundos para prender a respiração e solte o nariz para voltar a respirar.
– Respire normalmente por 10 segundos.
– Repita a sequência.

Em sua revisão de evidências científicas sobre os efeitos da respiração controlada e yoguica, o Journal of Ayurveda e a Medicina Integrativa compilaram 1.400 referências que envolviam as práticas de respiração iogues, como as que se seguem:

“Faça uma ou várias tentativas hoje e veja se faz a diferença para você”.

Nadi Shodhana / Nadi Shuddhi (respiração através das narinas, de forma alternada) – Com o polegar direito, feche a narina direita e inspire pela narina esquerda. Fechando a narina esquerda, expire pela direita, após o que, a inalação deve ser feita pela narina direita. Fechando a narina direita, expire pela narina esquerda. Esta é uma rodada. O procedimento é repetido para o número desejado de voltas.

Surya Nuloma Viloma (Uninostril respiração direita) – Fechando a narina esquerda, tanto a inalação como a exalação devem ser feitas através da sua narina direita, sem alterar o ritmo normal da respiração.

Chandra Anuloma Viloma (Respiração não unilina esquerda) – Semelhante a Surya Nuloma Viloma, a respiração é feita apenas pela narina esquerda, fechando a narina direita.

Surya Bhedana (Narada Direita iniciada a respiração) – Fechando a narina esquerda, a inalação deve ser feita pela narina direita. No final da inalação, feche a narina direita e expire pela narina esquerda. Esta é uma rodada. O procedimento é repetido para o número desejado de voltas.

Ujjayi (respiração psíquica) – A inalação e a expiração são feitas pelo nariz num ritmo normal, com contracção parcial da glote, que produz um ronco leve. Você deve estar ciente da passagem da respiração pela garganta durante a prática.

Bhramari (Respiração feminina em zumbido) – Após uma inalação completa, fechando as orelhas usando os dedos indicadores, você deve expirar fazendo um zumbido suave semelhante ao de uma abelha fêmea.
A sua saúde está cercada por todas as direcções. Toxinas ambientais, alimentos ultra-processados, CEMs, OGMs subsidiados pelos governos e uma série de outras ameaças que nos cercam. Simplesmente não é possível proteger-se a menos que você esteja munido com informações de saúde, de ponta.
As tarefas mais complexas podem ser facilitadas se você der um passo de cada vez. Como um todo, esse plano de 30 dicas faz um guia abrangente que pode mudar a sua vida. Apenas alguns dos tópicos abordados são:

O que comer e quando comer.
Estratégias de exercícios que você pode implementar hoje.
O poder da saúde emocional.
Melhorando a sua saúde com itens essenciais como o ar, o sol e a água.
Como obter o sono reparador que seu corpo requer.

Pode parecer que a saúde e o bem-estar deixaram de ser a norma. Uma epidemia de opióides varre todo o mundo, a taxa de obesidade está a subir vertiginosamente, a expectativa de vida está a cair e as doenças crónicas estão a crescer. As nossas comunidades estão a ser prejudicadas em todos os níveis e a única maneira de reverter essas tendências é através da educação e do exemplo pessoal.

O momento é propício para a revolução – Uma revolução na saúde.

Referências bibliográficas: Dr. Mercola.

Amanhã vai ser diferente…

Você pode acabar com essa influência do passado que teima em fazê-lo pensar que todos os dias são iguais e que tudo o que vier amanhã, será uma sequência de ontem ou de hoje….

Perceba que cada dia é sempre um dia diferente. Que cada dia traz novas diferencias, novas oportunidades, novas possibilidades para que você, eu e todos os outros, possamos ter a oportunidade de começar algo novo, de aproveitar esse dia novo e fazer um novo diferente.

Quando fazemos diferente, podemos esperar por coisas diferentes, pois será isso que acontecerá.
Então…quando acordar amanhã, prepare-se para o que vier, perceba as diferenças e lide com elas. Quando você está prevenido, você prepara-se, então prepare-se porque amanhã será diferente, é outro dia, mas diferente.

Amanhã é o melhor dia para começar a fazer tudo diferente, e, aí sim, você vai poder e vai fazer do dia, uma dia melhor para si.

Se você chegou à conclusão que já tentou tudo e que tudo o que você fez não resultou…
Então fique simplesmente quieto, silencioso, sozinho e espere… nem precisa de esperar… apenas fique quieto e no silêncio da sua mente. É do nada que a actividade surge. É do nada que tudo sai e se expande e floresce.

Se surgirem pensamentos indesejáveis, intrusivos ou perturbadores, permita-se apenas a observá-los. Perceba que um pensamento só dura o tempo em que nos concentramos nele, se não nos concentrarmos nele, senão lhe dermos importância, ele simplesmente desaparece da mesma forma como apareceu, para dar lugar a outro pensamento. Nenhum pensamento resiste à “desimportância”. Todos eles querem ser e parecerem importantes, é por isso que eles aparecem. Mas nada nem ninguém, nem sequer um pensamento, resiste à indiferença.

A acção vem da inacção. “Tudo” nasce a partir do “Nada”.
Então… deixe acontecer…

Encontrando-se consigo, observando-se…

“Encontrando-se consigo, observando-se…”!

Você já se enfrentou, você com você, frente ao espelho?

Já tentou ver-se do outro lado, do lado do espelho, a olhar para si através do outro Eu que você vê no espelho?

O espelho é a melhor forma de nos vermos por inteiro, porque quando tentamos ver-nos sem um espelho, vemos muito pouco de nós, não é?

Olhe-se no espelho, olhos nos olhos, viaje lá para dentro daqueles olhos e pergunte a si próprio,

Àquele que está em frente ao espelho, tudo aquilo que precisa de perguntar…

Pode simplesmente perguntar: “Quem és tu?” E espere pela resposta…

Mas primeiro dispa-se de si, observe o seu outro Eu (aquele do espelho)

e perceba o que ele diz e também o que ele não diz…

O que é que podemos fazer para contactar connosco? precisamos de estar em paz interior,

olhar-nos,  vermos bem, aquilo que nunca observamos de facto.

– Tenho uma quase certeza que quando você se olhar no espelho completamente,

você vai ver coisas que nunca viu ou que talvez…apenas não tenha dado muita importância…

 

Então… Comece por fazer um pequeno exercício:

Olhe para a sua mão e perceba o que é: “uma mão”.

Olhe para a mão directamente e olhe para a mão no espelho.

Perceba tudo sobre a mão e como ela é completamente,

sinta-a e verifique cada detalhe, de um lado e do outro.

Depois da observação da mão, veja-se no espelho e perceba aquilo que nunca percebeu ou não ligou importância.

Isso, essa, é uma forma de sentir subtilmente o seu corpo.

Já viu que olhando-se no espelho é como se olhasse para o outro lado de você?

O seu lado direito, está no lado esquerdo e o esquerdo no direito…

Esta é a possibilidade de ver-se de outro ângulo, do ângulo em que as pessoas olham para si!

 Veja-se da forma como os outros olham para você!

E agora, você tem a possibilidade de perguntar-se a si próprio, algumas questões que provavelmente nunca colocou a si mesmo…

– Observe tudo e perceba todas as sensações que você vai sentindo…

– Perceba tudo aquilo que não se tinha apercebido antes…

– Essas sensações que você não tinha dado muita importância.

Eu sei e você também sabe que provavelmente, você nunca se observou tão profundamente…

Percebendo o que é um corpo, o seu corpo, você fica muito próximo de soltar a mente,

e observar com a mente, a mente no corpo…  Subtilmente.

Basta tomar mais atenção a si próprio. Perceber cada centímetro do seu Eu externo e depois ficará mais fácil entender e perceber o seu Eu interno.

Quando você fizer esta pequena experiência, você poderá ver que ela pode funcionar muito bem consigo, se você se permitir a experimentar…

A encontrar o seu Eu que estava “meio escondido” de você mesmo.

Eu acredito que se você fizer esta experiência, é muito provável que você consiga aproximar-se mais de você sem ter os medos a impedi-lo de ser você completamente

– Quando você estiver com você, em frente ao espelho, a tentar concentrar-se…

e se surgirem pensamentos que o tentam distrair, pergunte-se:

 “Se eu não quero pensar esses pensamentos, quem é que está a pensar esses pensamentos?”

 – Quando você faz esta pergunta, o silêncio vem suave e espontâneo, um silêncio fácil, dócil, de concentração e de foco. E os pensamentos?  Esses evaporam-se e deixam o espaço para a quietude que é o melhor espaço para a descoberta das suas consciências.

Você já está perto do seu espelho?!  

Faça o exercício e divirta-se consigo e com você.

Desde que a Felicidade ouviu o seu nome..

“Desde que a Felicidade ouviu o seu nome,

ela anda pelas ruas a tentar encontrar você”!!!

Uma frase de um místico sufista, chamado “Hafiz“.

E esta frase revela a mais provável verdade:
A felicidade tem andado à sua procura, por todo o lado, por todo o mundo…
Só que você não pára nessa incessante busca pela felicidade, e aí você não a encontra e ela não conseguirá encontrá-la a si também.

Quer encontrar-se com a felicidade? Então pare de procurá-la. Ela irá encontrá-la a si. Apenas fique quieta, silenciosa e atenta.

Quando você busca pela felicidade, você fica demasiado focada e a felicidade é subtil, subtil e inteligente. Ela sabe exactamente onde encontrá-la desde que você deixe um vestígio claro do seu movimento, um rasto nítido do seu andamento. E mantenha-se simplesmente atenta, sensível a qualquer movimento subtil do Universo.

Talvez a felicidade não seja da forma como você pensa que ela tem de ser. Talvez ela seja de forma diferente. Talvez até, ela já esteja bem por aí ao seu lado mas você está focada num ideal de felicidade que pode ser bem diferente da felicidade que tem procurado por si e você não a vê.

Enquanto ela não chega até si, vá construindo, passo a passo, no seu tempo, o ambiente ideal para receber a felicidade.

A felicidade gosta de fantasia, de magia e de harmonia…

Como lidar com os medos

F.E.A.R.

Falsa Evidência Aparentemente Real

Como você sabe, o medo não existe. Não é possível agarrar o medo, apalpá-lo. Você não diz:

“Olha ali o medo”! “O medo vem ali ou está ali“!

– O medo É uma mera ilusão da mente.

Quando você começa a perceber e a entender que o medo que você pensava estar a sentir, não é real, é uma construção da sua fantasia, Você começa a aperceber-se do poder de desconfigurar esse medo e configurá-lo em algo útil para si.

O medo do medo é mentiroso e manipulador. Ele trava-nos a coragem e a vontade de enfrentar os desafios e assumir riscos com clareza e determinação.

Uma forma de você lidar com o medo, é: estando consciente de que ele não existe, você pode entrar no jogo dele, brincar ao faz de conta e fingir que ele não existe, que ele é apenas ilusão.

Perante um medo, finja que está com medo, embora você saiba que não está com medo, quando não existe razão para sentir medo. No entanto o facto de fingir, irá aguçar a sua imaginação e tranquilizá-lo no momento. O importante é não deixar que o medo o assuste.
Quando você sabe que uma coisa não existe, você também sabe que não deve nem pode ter medo disso.
Então a melhor forma de lidar com o medo é lidar com ele como você lida com todas as coisas que você sabe que não existem.

Não lhe dê importância, ignore-o simplesmente.
Os medos vêm do receio de falhar, de ficarmos mal vistos aos olhos dos outros, das nossas incertezas, da rejeição, de mudanças, de fracasso, etc…
E têm sido esses e outros medos que o têm travado de conseguir, de fazer mudanças e de avançar. E normalmente, os medos estão ligados a pensamentos de futuro. Saiba que por definição, o futuro nunca chegará aqui… Quando ele vier, já virá transformado em presente, presente para si, para fazer dele o que quiser e como quiser.

Configure isso na sua percepção!
Medo e futuro, decididamente, não existem!!!
Quando o seu pensamento for sobre o futuro, você estará a imaginar probabilidades, não se iluda, deixe vir o que vier e depois lide com ele.
Quando você estiver com medo, você estará também a imaginar, não se assuste e não se iluda.

Quando usar a sua imaginação, use-a de forma útil para si. Quando estiver a sentir medo, pergunte para si mesmo: “Esse medo será realmente uma energia disfarçada? Será o velho medo a tentar manipular-me para uma derrota? Ou será o lado fortalecedor e reconfortante do medo que veio para me revigorar e me encorajar”?

Sentir algum medo é normal e até poderá ser muito útil quando você precisar de estar atento ás coisas reais, esse medo real, é um medo útil que poderá ajudá-lo a reagir ou a fugir em caso de perigo real.

Ajuste a sua percepção e quando sentir medo, pare e verifique se o medo se justifica…

Seja mais livre e mais solto, sem medos, principalmente sem medo do medo.

É possível estar em dois lugares ao mesmo tempo?

Pessoalmente, gosto muito de uma técnica na hipnose clínica, que utilizo, e que é:

Transportar-se para o futuro, e de lá, visualizar o presente.

Perguntam-me: Mas é possível estar em dois lugares ao mesmo tempo?

Há uma ideia errada que assenta no facto de quando nós entramos num estado diferente ou alterado da consciência, como a meditação ou a hipnose, a nossa mente deixa de funcionar, ou vai para outra parte qualquer.
De facto, é como conduzir um carro – estamos concentrados na estrada e estamos conscientes do que está a acontecer mas, ao mesmo tempo, podemos estar absorvidos nos nossos pensamentos.

Provavelmente, já fez viagens longas e aconteceu não se lembrar de como chegou a seu destino, porque estava absorvido nos seus pensamentos; contudo, não passou nenhum sinal vermelho nem atropelou ninguém, certo? Nesse caso, a mente consciente, teve um papel pouco activo, mas estava preparada para entrar em acção a qualquer momento. Quando se utiliza esta técnica, a sua mente subconsciente está a aceder ao seu futuro mas a sua mente consciente continua no presente.

Esta mente consciente, é a parte vibrante do seu cérebro, e, enquanto está a vivenciar o seu futuro, graças á técnica, ao processo em si, o seu consciente estará a tentar compreender o que se passa na sua mente.

“O que chamamos ao passado é a informação e o que chamamos ao futuro é formado pelas leis da probabilidade, pela consciência definida e pelas actividades presentes.

“Em suma, o passado, o presente e o futuro parecem coexistir ao mesmo tempo, numa realidade multidimensional”. Anne Jirsch.

Olhando para si.

Conseguiria dizer “não!” enquanto olha para si?

O mapa pode ser fantasia…

Quando tu dás tudo que há em ti, levado pelo entusiasmo de uma nova perspectiva.

Levado por uma onda de esperança em algo que finalmente apareceu, quando já nem acreditavas.

E ficas com aquele sentimento de que afinal, sempre é possível.

Tu entras no embalo e ganhas ainda mais balanço e ergues-te até acima do que consegues.

E tu passas até a acreditar que a vida pode ser melhor.

Um pouco mais próximo daquilo que desejas, daquilo que se aproxima mais de quem és e como és…

Tu sentes por algum tempo, aquela chama que se acende dentro de ti.

E te faz bem e te sabe bem e te revigora, regenera.

Tu sentes-te até capaz de voar, e levantas voo.

O problema… é: quando, nesse voo, tu olhas em busca desse novo território plano, neutro e limpo, aparentemente ideal para aterrar, e percebes que afinal foi ilusão…

O terreno é o mesmo, igual a tantos outros…

o mapa que te deram é que era fantasia!!!

Acredita em ti e nunca desistas…

Não é o mundo que deve acreditar nas tuas capacidades.
Tu tens que ter a capacidade de acreditar em ti mesmo.
Nada na vida pode ser realizado sem a determinação inicial dos teus objectivos.
Acredita nos teus próprios objectivos e sabe que eles necessitam de empenho e dedicação, mesmo que os teus sonhos sejam estranhos para o mundo.
O importante é acreditar sempre.
As pedras que aparecerem no teu caminho, na verdade, vão aumentar o sabor da tua vitória.
O importante é não desistir.
Que venham os obstáculos, que venham os invejosos. Nada te pode separar da tua caminhada. Quando surgirem obstáculos na tua vida, não dês a eles o direito de tirarem a tua determinação de obteres o sucesso.
Desistir do teu objectivo será o maior erro, porque ele não vai desistir de ti até que o tenhas apagado de vez do teu coração.
Se desistirmos, que exemplo vamos dar aos nossos filhos?
Quando eles perguntarem porque não lhes demos o melhor que a vida pode dar, qual a resposta que lhes damos? Que fomos uns fracos e desistimos? Será esse o melhor exemplo para eles? Eles não nos escutam, mas seguem nossos exemplos.
Não há idade para realizares os teus objectivos, como também não há idade para saíres de uma encruzilhada e dar um novo rumo à tua vida.
Nunca é tarde para realizares os teus sonhos.
Então, vive, mas acredita em ti mesmo e faz com que os teus sonhos se realizem.
Acreditar é ter confiança e ter confiança é ter certeza. Esta certeza está dentro de ti. A força, a coragem, o empenho, a dedicação e a seriedade de buscar os teus objectivos não estão do lado de fora.
Dentro de ti mora o teu castelo com toda a tua riqueza de amor e toda a magia que teu Universo interior te pode proporcionar para superar, com apenas um toque de dedicação, de vontade e de equilíbrio.
Tenho a certeza de que TU és capaz.
Acredita em Ti…
E nunca…Mas nunca desistas !!

“Artur”

O meu pai sempre me dizia…

O meu pai sempre me dia: 
“Sonha filho! Se sonhares, tudo fica mais fácil. Enquanto sonhas, a vida vai acontecendo e se ela for difícil, terás sempre o sonho para te aconchegar”!

Quando mudas a tua percepção, o mundo também muda.


Ao sair do plano e subir a montanha, a visão sobre o plano muda completamente…

Ainda é possível…

Lembra-se, quando na sua mente, tudo era possível de acontecer?
Tenho uma boa notícia para você:
Ainda é!

Serotonina? Procure no intestino…

Você sabia que:

95% da Serotonina é produzida no intestino e que o Cérebro produz apenas 5%.???

É por isso, que actualmente, nos referimos ao intestino como sendo o segundo cérebro.
Se uma pessoa estiver stressada; Se tiver o cortisol elevado, Se o cortisol interfere na sua microbiota intestinal e se deixa de produzir serotonina…

Inevitavelmente, essa pessoa entra em depressão! O stress leva à depressão e tomar anti-depressivos, não vai reparar o intestino (pelo contrário).

Então, parafraseando o grande cardiologista e nutricionista “Dr. Lair Ribeiro”:

Pensemos juntos:…
– Porque é que os médicos teimam em receitar anti-depressivos para aumentar os níveis de serotonina?
– Porque é que o foco da maioria dos terapeutas, se concentra em produzir serotonina no cérebro dos pacientes?
– Vão à fonte! Procurem perceber se o paciente tem problemas intestinais!

Quando você repara a microbiota intestinal… você resolve quase tudo. E, esse é que deve de ser o foco, tanto o seu (terapeuta ou médico) como o do seu paciente.

Nós temos mais bactérias intestinais no trato digestivo do que células no corpo inteiro.

Temos bactérias positivas, neutras e negativas. Quando predominam as bactérias positivas, nós temos saúde. A saúde começa no intestino, isso é um dado adquirido.

Todas as alergias que se conhecem e para as quais se fazem imensos testes e são criadas imensas vacinas, isso é apenas paliativo. Basta verificar o intestino e repará-lo.
– Resolve quase tudo: asma crónica, bronquites, dermatites, etc… porque tudo isso vem do intestino.

Quando você sentir ou lhe disserem que está com os níveis de serotonina em baixo, antes de qualquer outra coisa, verifique como anda o seu intestino.

Protega-se no silêncio da sua mente

Quando você estiver a sentir-se ansiosa, agitada
ou sem vontade para nada,
você pode esconder-se saudavelmente dentro de si,
sentindo e escutando quieta e silenciosamente…
esse agradável som do silêncio.
Do silêncio que acalma…
que relaxa e que é neutro de pensamentos,
sentimentos e emoções.
É silêncio apenas…
Aprenda a proteger-se dentro do silêncio
e aprecie saudavelmente o silêncio
dentro de si…
… algures na sua mente.

Alívio e tratamento de dores crónicas

Sugestões breves para alívio e tratamento de dores crónicas

Beber água: O corpo humano é composto de 60% a 70% de água. Beber água permite que os nutrientes viagem por todo corpo e ajudem a eliminar os resíduos metabólicos, além de ajudar a proteger as articulações e os órgãos. A água também é importante para nutrir e manter a coluna vertebral e todas as articulações do corpo saudáveis, devido ao facto dos discos intervertebrais e cartilagens articulares serem compostos por água (quando nascemos o nosso corpo é composto por 80% água mas esta quantidade vai diminuindo ao longo da vida). E á medida que vamos perdendo água, começamos a ficar desidratados. Todos os idosos estão normalmente desidratados. Só que não podemos apenas beber água porque esfoliamos os tecidos, é necessário consumir sal. O corpo humano precisa de sal para ter saúde. Não o sal de mesa mas o sal que não é refinado, (sal marinho ou sal grosso).

Exercícios físicos específicos: O movimento gentil, preciso e controlado estimula o fluxo de nutrientes através das estruturas articulares e musculares que ajudam no processo de cura. Por exemplo, alguns exercícios de pilatos, quando realizados correctamente, estimulam os discos intervertebrais e cartilagens das articulações a eliminarem água e depois encherem-se novamente como uma esponja (um processo necessário para permitir a troca de nutrientes entre os discos e outras estruturas da coluna). Um programa de exercícios guiado por um profissional especialista é parte essencial de qualquer tratamento para coluna. Para pessoas que não tenham problemas de coluna, estes exercícios também são importantes para reduzir o risco de desenvolver problemas no futuro. A programação adequada e a execução correcta de exercícios específicos elaborados por um bom fisioterapeuta, são parte essencial para a prevenção ou cura de qualquer tipo de lesão. Quando o exercício não é possível ou a pessoa não está com energia para isso, tem de ganhar energia para pelo menos, andar lentamente durante 20 minutos, após as refeições. Distraindo a cabeça e relaxando o corpo e os músculos ao mesmo tempo que os tonifica com um passeio, nem que seja da sala para a cozinha ou da cozinha para o quarto, ou até em volta da mesa da sala de jantar.

Alimentação correcta: Uma alimentação balanceada, que inclua a quantidade e variedade adequada de nutrientes e vitaminas, irá nutrir ossos, músculos, discos intervertebrais e cartilagens das articulações, permitindo que funcionem e se recuperem adequadamente. Por exemplo, a vitamina A é um antioxidante que auxilia o sistema imunitário e, consequentemente, ajuda a reparar os tecidos lesionados, assim como também na formação dos ossos. A vitamina A pode ser encontrada na carne vermelha e branca, ovos, nectarina, cenoura, batata-doce e espinafre. A vitamina C é necessária para o desenvolvimento do colagénio, que é importante para o processo que permite que as células se transformem em tecido. Isto é extremamente importante para a cura dos tendões, ligamentos e discos vertebrais lesionados, assim como para manter os ossos e outros tecidos saudáveis. A vitamina C pode ser encontrada em frutas como morangos, kiwi e frutas cítricas, laranja, limão, tomate e em muitos vegetais como brócolos e espinafre. Por isso, a orientação de um nutricionista é muito importante para a prevenção ou cura de qualquer tipo de lesão.

Exercícios físicos x Repouso: Uma reacção típica quando se sente a dor, é a de ficar deitado ou parar qualquer tipo de actividade. Esta abordagem é recomendada por um curto período. No entanto, a longo prazo, a falta de movimento pode retardar o processo de cura. Exercícios específicos e bem executados quase sempre são necessários para reabilitar a coluna, articulações, músculos ou tendões e ajudar a aliviar a dor. Quando realizados de maneira progressiva, gradual e com execução correcta, os exercícios físicos específicos distribuem nutrientes para os discos intervertebrais, cartilagens e tecidos moles ajudando músculos, ligamentos e articulações a recuperarem-se e a manterem-se saudáveis. Consequentemente, uma rotina regular de exercícios ajuda os pacientes a evitar endurecimento e fraqueza e minimiza as dores recorrentes, assim como também reduz a severidade e o tempo de duração de possíveis futuros episódios de dor.

Analgésicos naturais: Algumas pequenas atitudes podem ajudar o próprio corpo a libertar substâncias que aliviam a dor e aceleram o processo de cura: -Qualquer actividade física que aumente o fluxo sanguíneo, estimula o corpo a libertar endorfinas. As endorfinas são analgésicos naturais do corpo e podem ser tão potentes quanto muitos dos analgésicos químicos, elas funcionam bloqueando o sinal de dor para o cérebro. Elas também ajudam a aliviar a ansiedade, o stress e a depressão. É possível que alimentos ricos em “resveratrol” diminuam a velocidade de degradação dos discos intervertebrais e cartilagens articulares. -10 a 15 minutos de exposição solar diária, sendo a melhor hora, ao meio dia, que é quando o sol produz  os raios UVB que são os benéficos e que ajudam o corpo a produzir vitamina D3. As pessoas com produção e um consumo diário adequado de vitamina D3, sentem menos dores do que outros.

Analgésicos Opióides: Evite o uso contínuo e recorrente de analgésicos. Isso pode aumentar a sensação de dor, pois ele modifica a forma com que o cérebro interpreta o estímulo doloroso e, o corpo passará a diminuir a sua própria produção de analgésicos naturais, como as endorfinas. O uso a longo prazo, provoca a diminuição na habilidade de tolerar a dor e aumenta a sensibilidade á dor pelo paciente (o paciente passará a sentir dor diante de um menor estímulo ou passará a sentir mais dor diante do mesmo estímulo). Além disso, o uso contínuo de opióides gera tolerância ao medicamento, ou seja, o corpo precisará de doses cada vez maiores para conseguir o alívio da dor.

O Macaco e a Banana

Deixe-me contar-lhe uma história…
Ainda existem lugares no mundo onde se caçam macacos. Os caçadores preparam as armadilhas, fazem um buraco e afundam uma gaiola no chão, depois colocam uma banana dentro dela. A distância entre as barras é apenas a suficiente para que o macaco possa passar a mão e alcançar a banana, pois quando ele a segura, não consegue passar a mão por entre as barras.

Para ficar livre novamente, ele primeiro teria que soltá-la.

O caçadores vêem e, mesmo que o macaco saiba que será agarrado se não largar a banana, ele não consegue largá-la. Ele precisa de defender a sua banana. Ele não consegue ver que a banana não está a ajudá-lo a alcançar o seu objectivo maior, que é o de permanecer vivo. Ele só consegue pensar na banana, só consegue pensar no que quer agora.

Essa banana representa as suas crenças e o seu comportamento.

“E você? Como estão as suas crenças? E o seu comportamento?

Você está preparado para desistir de uma “banana” (uma crença) e mudar o seu comportamento, se isso for o melhor para si?

Quando você olha para a sua mão.

Quando você olha para a sua mão na frente dos seus olhos, tudo o que você pode ver é a sua mão. E apenas porque é a única coisa que você pode ver… a sua mão é a coisa mais importante para você…

Acontece o mesmo com os nossos problemas. Os nossos problemas estão mais próximos de nós do que qualquer outra coisa. e eles parecem muito maiores quando colocamos o nosso foco apenas neles, assim, como quando olhamos para nossa mão e nos concentramos apenas na nossa mão. Isso é o que fazemos com os nossos problemas.

Quando permanecemos no foco de nós mesmos, em todas as situações, em todos os problemas, não podemos ver os outros caminhos, as outras possibilidades, mas quando passamos as nossas barreiras e nos permitimos a olhar para outras coisas, a nossa perspectiva muda.

Você só precisa de se lembrar de não esquecer isso …

E desta forma, os assuntos que antes pareciam muito importantes… podem parecer agora… muito menos significativos, á medida em que você olha por outros ângulos de visão, por outras perspectivas … será muito mais fácil de lidar com os seus problemas porque você sabe que você só precisa de mudar a sua atenção.

Ampliando o seu foco… a sua percepção muda e a vida também.

E você precisa apenas lembrar-se de não esquecer isso …

Não consegue parar os seus pensamentos?

Não consegue parar os seus pensamentos? São muitos e fazem muito ruído?

Quer fazer uma experiência? – Vamos lá!

– Escolha dois dedos das suas mãos, um de cada mão. Preferencialmente os dedos indicadores.
– Este exercício demora menos de um minuto, dura o tempo que for mais confortavel para si.
– Levante os braços e as mãos á altura do seu rosto, de forma a concentrar-se apenas na ponta dos seus dedos. Coloque os braços de forma a conseguir ver os dois dedos.

– Perceba quais as sensações que aparecem em cada um desses dedos.
– Comece por colocar a sua atenção, o seu foco, no dedo da mão esquerda.
– O que é que sente na ponta do seu dedo?
– Qual a temperatura? Quais as sensações?:
– Sente o dedo dormente ou rígido?
– O que é que sente na ponta do seu dedo? Perceba isso…

– Perceba todas as sensações no dedo, enquanto observa todos os pensamentos a aparecerem e a desaparecerem… eles vêm… mas também vão… continue a perceber as sensações no dedo, ao mesmo tempo que vai deixando os pensamentos… a virem e a irem…

– Agora faça exactamente a mesma coisa com o dedo da mão direita.

– Leve o tempo que precisar para perceber as sensações no dedo.

– Agora, olhe para os dois dedos e coloque a sua atenção em ambos. Concentre-se nos dois dedos…  (pode agora, juntá-los, lado a lado).

– Enquanto concentra o seu foco nos seus dedos, continue a respirar naturalmente, até sentir que o ar que entra é tanto quanto o ar que sai. Observe isso sem perder a concentração nos seus dedos.

E agora? Como é que se sente? 
Você deixou de ter pensamentos enquanto estava com a concentração focada nos seus dedos?
– Quando nos concentramos no presente, no “aqui e agora”, os pensamentos desaparecem, pois normalmente, esses pensamentos ruidosos estão cheios de futuro.

E mais do que isso… quando nos concentramos em algo, no momento presente… até as preocupações, as dores e os desconfortos aliviam profundamente.

Você com você em silêncio.

Reserve um tempo para ficar sozinho com você.
Você com você em silêncio.

Ouvindo o silêncio da mente.
Ouvir é o único sentido que funciona a tempo inteiro e em todas as direcções.

Dizem que é o sentido mais importante que nos mantém em contacto com o nosso ambiente. Qualquer ruído fora do habitual, pode mesmo acordar-nos de um sono profundo.

O som divide-se em duas partes: a vibração que desperta a audição e o silêncio. As nossas mentes focam-se quase exclusivamente no som e perdem a beleza e os benefícios do silêncio.

Ouvir o silêncio, pode preencher a sua vida com mais estabilidade e resistência, e uma paz agradável que estará sempre presente mesmo que você esteja no meio de uma situação de muito barulho.
Quando você ouve algum som duradouro como o bater de um sino, um apito de comboio, ou uma sirene, ouça até ao limiar da sua audição. Assim que o som desaparecer, haverá silêncio. Então escute atentamente apenas aquele silêncio, e você encontrará um sentimento agradável esperando por você.

Ao ouvir música, facilmente tome consciência do silêncio entre as notas musicais. Vá do silêncio ao silêncio, deixando as notas desaparecerem no fundo. Rapidamente, você irá apreciar uma plenitude mais profunda da música, enquanto a paz e a harmonia entoar no seu coração.

Ao caminhar, tome consciência do som dos seus pés, quando eles tocam no chão.

Em seguida, tome consciência do silêncio entre os seus passos.
Ao ouvir atentamente esse silêncio, tome consciência de como se sente…

E mantenha-se em silêncio, apenas você com você.

Eu aqui, e tu, tão fora de mim…

Eu aqui, e tu, tão fora de mim

 

Separados pelo mar

Cuspindo os olhos pelo horizonte

Vou inspirando aromas imaginários

Tentando com eles estabelecer uma ponte.

 

Vou servir-me das ondas do mar

Como catapulta do meu canto

E o vento dançará

Ao ritmo do meu impulso

Arrastando-me com ele.

 

Vou cobrir-me com as nuvens

Como se fosse um xaile.

Irei por cima do vento

Antes que o tempo chegue por mim.

A chuva será o meu leme

E o sol o meu catalisador sem fim.

 

As vagas serão o meu ritmo.

Chegarei completo, sem ecos nem sombras

Deixarei a saudade por aqui,

Amorfa e infeliz,

Terei os poderes do universo

Todos a olhar por mim.

                                                               Jorge Matos Jr.

Não é perder peso para ter saúde, é ser saudável para perder peso

“Você não perde peso para ficar saudável, você torna-se saudável para perder peso! “.

– Lair Ribeiro (Médico, cardiologista e nutricionista)

Não é a perder peso que você vai ficar saudável. Se você se tornar saudável, a perda de peso acontecerá naturalmente e espontaneamente.

Se você cuidar da sua microbiota intestinal, naturalmente você perderá peso.

O importante não é perder peso para ter saúde, o importante é manter-se saudável para perder peso. E isso é exactamente o oposto do que as pessoas normalmente fazem.

A perda de peso pelas razões certas, ou seja, para melhorar a sua saúde, é fácil. Tentar perder peso sem antes, remover as toxinas acumuladas, vai contra os princípios da sobrevivência do corpo e, portanto, será difícil de alcançar.

O corpo protege-se apenas contra a morte ácida, mantendo as toxinas num estado neutralizado dentro das células adiposas e dos fluidos corporais. É por isso que quando você resolve fazer dieta ou decide entrar num plano de redução de peso, cujo objectivo seja apenas ajudá-lo a livrar-se do excesso de peso, normalmente não funciona. Apenas algumas pessoas conseguem alcançar esse objectivo mas a esmagadora maioria, readquire passado um tempo, o peso que tinha perdido com tanto esforço e por vezes até mais do que o peso que perdeu.

Acredite que… Se o peso for o seu único critério, é um pouco como colocar-se dentro de um molde que não foi feito sob medida, para você.

Todas as dietas (sejam quais forem) normalmente funcionam, só que apenas por um tempo. Se uma pessoa tiver um problema na tireóide, resistência insulínica ou uma inflamação, dificilmente perderá peso, mesmo com dietas ou com hipnose ou outra terapia qualquer. Primeiro terá de falar com o seu médico e pedir-lhe exames tanto à tireóide como á resistência insulínica. Se tudo estiver bem, você naturalmente irá perder peso. Se algo não estiver bem, consulte um médico ou um nutricionista que esteja identificado com a nova medicina/nutrição, após a descodificação do genoma humano. Assim que resolver qualquer distúrbio a esse nível, garantidamente que você vai ficar mais saudável e emagrecer de acordo com o seu desejo. Pode inclusivamente, optar pela hipnoterapia clínica que irá promover resultados ainda mais rápidos para a sua saudável perda de peso.

Você pode aprender a controlar a sua temperatura corporal.

Você pode aprender a controlar a sua temperatura corporal.

O seu corpo está constantemente em processo de aquecimento e arrefecimento. A média (rapidez) com que o seu corpo arrefece, determina o quanto você estará confortável. A maior parte do calor do corpo sai pelo topo ou coroa da cabeça.

Você pode agora aprender a controlar a quantidade de calor que sai pela sua cabeça.

(SE ESTIVER A SENTIR DEMASIADO FRIO) Relaxe… concentre-se usando a sua imaginação e visualize (com os olhos abertos ou fechados, como for mais fácil para si, imaginar) uma cobertura, acima do topo da sua cabeça e que reflecte o calor de volta ao seu corpo.

Se você se sentir com frio, permita que esta pirâmide devolva o calor ao seu corpo…
Deixe que esse calor guardado e preservado regresse ao seu corpo agora.

Você pode relaxar e permanecer quente. Muitas pessoas que você conhece, conseguem controlar o calor corporal por um longo tempo.

Agora você pode conseguir isso também. Basta que se visualize a aproveitar o clima frio com conforto.

Repare que agora… o sistema de aquecimento do seu corpo… já começou a funcionar de forma mais eficiente.

Agora Sim! Agora você pode aproveitar e sentir e manter a temperatura confortável ideal.(SE ESTIVER A SENTIR DEMASIADO CALOR) Relaxe, concentre-se usando a sua imaginação e visualize (com os olhos abertos ou fechados como for mais fácil para si, imaginar) e visualize o calor a sair pelo topo da sua cabeça muito rapidamente, não permitindo que qualquer excesso de calor permaneça no seu corpo.

Se você estiver a sentir que está a ficar muito quente, a qualquer momento… permita que o seu calor corporal se desloque da mesma forma, para a cobertura que você visualizou.

O sistema de arrefecimento do seu corpo, agora vai começar a funcionar de forma mais eficiente.

Agora Sim! Agora você pode aproveitar e sentir e manter a temperatura confortável ideal.

A Língua é a abertura para o Coração

A Língua é a abertura para o Coração.

Os sentimentos de Raiva; Amor, Simpatia e Ira, vivem dentro do coração mas qualquer desses sentimentos, são estimulados pela língua. Como exemplo:

– Quando usamos a língua ao dar um beijo, a paixão invade o coração.

– Quando pronunciamos a palavra “Amor”…

… Se alguém banalizar a palavra amor, estará a removê-la do coração e ela irá tornar-se apenas num eco prisioneiro da sua boca, e, ficará armazenada algures entre a língua e os dentes, num ambiente ácido e completamente desligado do sentimento original.

A boca é uma porta de entrada para a energia, para as emoções e para os sentimentos.

A língua para além da função física de ajudar na digestão, ela é o veículo de transporte directo ao coração. E é lá, dentro do coração, que os sentimentos residem mas também é de lá, de dentro do coração que os sentimentos se impulsionam em direcção à língua e esta, descodifica por palavras, a informação que recebeu lá do fundo, para transmitir para o exterior.

Se o sentimento contido na informação que vem lá de dentro, for doce, agradável e tranquilo, ele sairá como uma onda de energia infinita e abraçará tudo à sua volta contagiando quem estiver por perto. Mas se o sentimento for amargo, azedo e desagradável, ele sai carregado de energia negativa e com um poder incalculável de destruição.

Mas falando um pouco mais da língua, da boca e dos dentes…

Uma das preocupações que devemos ter, é estimular a boca, os dentes e as gengivas para os manter saudáveis e fortes. Nós utilizamos permanentemente a boca para falar, comer e beijar. Mas para manter este região de boa saúde, tal como: prevenir a cárie dentária e a gengivite, eu vou deixar-lhe aqui um exercício que aprendi com um mestre Taoísta.

Exercício da língua e da saliva.

Os Taoístas, têm a saliva como algo sagrado. Dão-lhe o nome de “Água Celeste” e atribuem-lhe propriedades curativas naturais.

A Saliva contribui para anular os micróbios da boca e pode até, em alguns casos, servir de medicamento. A saliva pode ser utilizada para tratar infecções, por exemplo. Se você acidentalmente, fizer um corte, e não tiver por perto primeiros socorros, coloque um pouco de saliva sobre a ferida, Esta terá um efeito desinfectante e destruirá os micróbios e patogénicos.

Está actualmente demonstrado que a saliva estimula a síntese de uma hormona que previne a cárie dentária. Além disso, os dentes e a saliva têm uma função muito importante na digestão, contribuindo para desfazer os alimentos antes de chegarem ao estômago. Assim, quando mastigamos bem e a saliva envolve as partículas alimentares, o aparelho digestivo absorve melhor os elementos nutritivos. (Podemos tirar partido desta propriedade mastigando os alimentos até se tornarem líquidos). Considerando a importância da saliva, convém proteger as glândulas que a produzem.

Para manter o coração de boa saúde e assegurar o bom funcionamento das glândulas salivares até uma idade avançada, os Taoístas conceberam os “exercícios da língua e da saliva”. A tradução literal deste exercício, é a seguinte:

“O Dragão vermelho é a língua e o oceano é a saliva”

Esta frase descreve bem como o exercício limpa a boca e os dentes ao mesmo tempo que estimula também o coração. O exercício pode ser praticado, ao acordar ou após as refeições, para combater o mau hálito, ou em qualquer outro momento que você achar que pode ser útil para si.

Exercício

1 – Percorra a boca com a língua, sobre as gengivas e os dentes. Utilize a língua como se fosse uma escova de dentes.

2 – Enquanto faz passar a língua pela boca, as glândulas salivares segregam saliva. Não a engula – deixe-a primeiro acumular-se na boca.

3 – Utilize esta saliva como um elixir. Lave todo o interior da boca, incluindo as gengivas e os dentes.

4 – Divida a saliva em três partes, que deverá engolir lentamente uma a uma até que a boca fique vazia. Ao engolir, sinta a saliva a descer para o estômago.

Perceberá imediatamente a energia que a “Água Celeste” fornece ao estômago.

“Sabia que a saliva contém uma substância mais forte que a morfina?”

– Pois é verdade!

Aproveite o poder de Cura do seu Corpo!

Realiza o sonho da tua vida!

Não permitas que nada nem ninguém te faça sentir infeliz.

Não dês esse poder a nada nem a ninguém!

A felicidade é feita de momentos…

Então… Tu podes ir construindo passo a passo e no teu tempo,  pequenos momentos de felicidade.

Quando os somares, verás que o sentimento de felicidade tornou-se maior do que o outro sentimento que tinhas antes.

Tu tens todo o direito a ser feliz, seja lá o que for, que isso signifique para ti…

As tuas vontades e as tuas esperanças estão na tua imaginação.

Imagina-te a realizar, a ter, a concretizar, a conseguir e a sentir…

E tudo acontecerá da forma que tu idealizares e imaginares, porque bem sabes que a imaginação é mais forte do que a vontade, o desejo e o querer.

E que tudo o que imaginamos tende a acontecer.

Por isso, como te disse, imagina muito e bem.

Deixa o mundo rolar como ele quiser… deixa as pessoas serem como elas quiserem.

Conta, sobretudo contigo. Confia mais em ti e no poder da tua imaginação.

Tu tens o poder total sobre ti.  Só tu podes fazer a tua vida. Então podes fazer melhor por ti…

Tu és a pessoa mais importante da tua vida. Se ainda não és, precisas de te tornar.

Se fores importante para ti, tu lutarás mais por ti e ficarás numa posição mais sólida e mais confortável para poderes cuidar daqueles que são importantes para ti.

Desejo-te muitos sonhos, acordado e a dormir, que a tua imaginação flua livre, positiva  e solta e que percebas o que tens de fazer para tornar realidade os sonhos e tudo o que visualizaste.

Quando saíres do sonho e se ouvires uma voz dentro de ti, a dizer: “tu não consegues” …Ela está a mentir. É um “ruído” da mente com medo até do próprio medo.

Não tenhas medo, o medo é uma simples fantasia… É o medo injustificado que nos trava de sermos aquilo que podemos ser…

Não lhe dês importância… Ele não existe!

Tu mereces ser feliz, então vai lá ser feliz como tu mereces.

Começa agora mesmo, a usar a imaginação e a conquistar a tua felicidade.

Se for de noite…  Relaxa o quanto conseguires e leva o sonho contigo.

Faz do sono um laboratório… a tua oficina de construção de sonhos…

E deixa que a outra parte da tua mente…

Construa o sonho da tua vida.